ONU-HABITAT lança versão em português da Nova Agenda Urbana
02/05/2019
Projeto Limpeza dos Mares será realizado na reserva biológica do Arvoredo neste sábado (04/05)
02/05/2019

Maçã desenvolvida pela Epagri já pode ser produzida na Europa com lucro para os catarinenses

A Epagri acaba de conquistar os direitos para recolher royalties sobre a venda da maçã SCS417 Monalisa nos 23 países que compõem a União Europeia. É o reconhecimento internacional do trabalho de melhoramento genético da fruta, desenvolvido há 40 anos pela Empresa.

Na prática, isso significa que agora o cultivar catarinense está com os diretos protegidos na Europa. Assim, quem tiver interesse em plantar e vender a maçã Monalisa naquele continente vai ter que pagar para a Epagri um percentual calculado sobre o valor comercializado.

“Mais do que recursos financeiros que vão entrar para a nossa Empresa, o importante é que o trabalho de pesquisa da Epagri está sendo apresentado pelo mundo” avalia Renato Luis Vieira, gerente da Estação Experimental da Empresa em Caçador. Ele diz que os europeus buscam uma maçã crocante, doce e suculenta, o que explica o interesse pela Monalisa.

A Epagri é a única instituição no Brasil que faz melhoramento genético de macieira. O trabalho é desenvolvido pela Estação Experimental de Caçador, que já disponibilizou ao mercado nacional 19 cultivares de maçã. Além da Monalisa, outras cinco despertaram interesse dos europeus e estão em fase de testes de cultivo naquele continente.

Para ver seus produtos no mercado internacional, há cerca de 15 anos, a Epagri estabeleceu um convênio técnico com a Mondial Fruit Selection. Cabe a esta instituição divulgar os cultivares desenvolvidos pela Epagri para outros países.

O cultivar SCS417 Monalisa foi registrado junto ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA) em 2010. A Epagri detém os direitos sobre a venda dela no território nacional até maio de 2028.

(EPAGRI, 30/04/2019)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *