Mobilidade, segurança e balneabilidade estão por trás da queda da receita no litoral em SC
27/03/2019
Mudança no itinerário nas linhas do sul da Ilha
28/03/2019

De 27 a 29 de março, Florianópolis vai sediar a segunda edição do Ecriativa, evento que reunirá oito cidades brasileiras que fazem parte da rede brasileira de Cidades Criativas da Unesco: Florianópolis, Belém e Paraty (cidades criativas no segmento gastronômico); Brasília e Curitiba (design); João Pessoa (artesanato); Salvador (música); e Santos (Cinema). Também participam três municípios que estão em processo de candidatura: Belo Horizonte, São Paulo e Fortaleza; além de representantes da Unesco Brasil, e do Ministério da Cultura e do Turismo. Durante o encontro, os participantes vão conhecer os projetos futuros das cidades que integram a rede, farão visitas técnicas à Fazenda de Ostras, ao Living Lab, de apresentação dos avanços no setor de gastronomia no Instituto Federal de Santa Catarina, em Coqueiros, walking tour pelo Centro Histórico da Capital e de painel e apresentação das oito cidades.

A rede mundial de Cidades Criativas Unesco foi criada em 2004, com o objetivo de promover a cooperação internacional entre as cidades que têm a criatividade como estratégia para alcance dos objetivos sustentáveis da ONU. “Reunir as cidades é fundamental para o compartilhamento de ações, estratégias, experiências, ideias e melhores práticas no campo da indústria criativa e do desenvolvimento urbano. As oito cidades brasileiras que integram a rede poderão mostrar o que estão desenvolvendo, o resultado de cada uma de suas ações e os desafios que elas enfrentam”, destaca a coordenadora geral do Programa Florianópolis Cidade Criativa Unesco da Gastronomia, Anita Pires.

O evento é realizado pela Prefeitura de Florianópolis e pela Associação FloripAmanhã, em parceria com a Fecomércio, Sesc e Senac, com apoio do Sindicato de Hotéis Restaurantes Bares e Similares de Florianópolis, Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Santa Catarina, Instituto Federal de Santa Catarina, Universidade Estácio de Sá, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), CEART/Udesc, Unisul, Sebrae de Santa Catarina, Florianópolis e Região Convention & Visitors Bureau, CDL de Florianópolis, Acate e API de Turismo e Economia Criativa de Florianópolis.

“Florianópolis foi a primeira cidade brasileira a conquistar o título de cidade criativa Unesco e isso nos coloca em posição de liderança, com um papel importante para a rede brasileira formada pelos municípios que mais tarde conquistariam essa chancela. Nesse encontro vamos trabalhar uma série de dinâmicas para estabelecer os rumos do programa como um todo”, explica o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro.

Rede de Cidades Criativas da Unesco

De acordo com a Unesco, as cidades da rede trabalham em busca de dois objetivos comuns: colocar as indústrias criativas e culturais no centro dos planos de desenvolvimento locais e cooperar ativamente por meio de parcerias entre cidades em nível internacional. São sete categorias: artesanato e artes folclóricas, design, cinema, gastronomia, literatura, artes midiáticas e música. Os municípios só podem se candidatar a uma única categoria da Rede de Cidades criativas. Atualmente a rede conta com 180 cidades em 72 países.

(FAPESC, 27/03/2019)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *