Por Assessoria de Comunicação FloripAmanhã

COMDES vai à Brasília conhecer cronograma de obras da Alça de Contorno




Nesta terça-feira (13/11), 14h30, a presidente da FloripAmanhã, entidade coordenadora do COMDES (Conselho Metropolitano de Desenvolvimento), Zena Becker, vai à Brasília participar de reunião na ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) para apresentação pela empresa concessionária e Agência reguladora do cronograma de obras da Alça de Contorno da BR 101 na Grande Florianópolis. Na reunião ordinária do Conselho, realizada na última sexta-feira (09/11), no Hotel Baía Norte, os quase 40 participantes representando 20 entidades, reforçaram a importância da entidade manter a mobilização para que o cronograma a ser apresentado seja cumprido e o início das obras aconteça o mais rapidamente possível, o que também depende do processo de licenciamento em curso no IBAMA.

“Se a sociedade civil organizada não continuar pressionando a ANTT e a empresa concessionária, a construção da Alça de Contorno pode ser protelada novamente e não podemos continuar esperando por uma obra que já era para estar pronta”, alerta Zena Becker.

A comissão que vai monitorar a execução do cronograma terá a participação do governo do Estado, através da Secretaria de Infraestrutura, do COMDES, da ANTT, da empresa concessionária e do Fórum Parlamentar Catarinense. Os nomes dos representantes devem ser definidos esta semana.

O prefeito de Biguaçu, José Castelo Deschamps, participou do encontro para apresentar o andamento do processo judicial que a prefeitura iniciou no dia 18 de junho contra a Auto Pista Litoral Sul e a ANTT. Segundo Deschamps, a expectativa é que seja concedida uma liminar para que 21% dos valores arrecadados através do pedágio sejam depositados em juízo para investimento nas obras da Alça de Contorno da BR 101 na Grande Florianópolis. A Alça representa 21% do custo do trecho sob concessão da Autopista Litoral Sul, e a ação está baseada no direito do consumidor, que está pagando por algo que não recebeu.

A reunião do COMDES contou com a presença do secretário de estado de Infraestrutura, Valdir Cobalchini, que também estará em Brasília na reunião com a ANTT, assim como representantes do Fórum Parlamentar Catarinense.

Cobalchini deu três informações relacionadas com mobilidade urbana, o foco do COMDES em 2012: o processo licitatório para o acesso ao aeroporto da capital foi concluído e em poucos dias deve ser emitida a ordem de serviço para início das obras; a restauração da Ponte Hercílio Luz será concluída em 2014 e em breve o governo do Estado vai anunciar seu projeto de implantação do transporte marítimo da Grande Florianópolis.

Fotos da Reunião de 09/11

Metro de Superfície

A reunião do Comdes contou ainda com a presença de equipe da empresa portuguesa Logistel, convidados do Secretário de Desenvolvimento Regional da Grande Florianópolis e Presidente do Comitê Regional de Mobilidade Urbana, Renato Hinnig, para apresentação do projeto do “Metrô Ligeiro de Superfície” (veja vídeo abaixo).

“Faremos o possível para que uma alternativa para melhorar a mobilidade da Grande Florianópolis seja implantada o quanto antes. Não podemos mais adiar a solução deste que é o maior problema da nossa Região e para isso precisamos e contamos com o apoio de todos”, destacou Hinnig.

Segundo o diretor da Logistel, Albino Pedrosa, o projeto do metrô leva em conta o crescimento da cidade e da região por pelo menos 75 anos, e foi concebido visando a integração com outros modais como o transporte marítimo e rodoviário.

O projeto prevê três alternativas de ligação ilha-continente através de metrô e segundo os especialistas, a mais viável delas é a que utiliza o vão central entre as duas pontes. A primeira etapa contempla 37 Km, englobando a ligação continente-ilha e um trajeto que passa pela avenida beira Mar, Mauro Ramos, o norte da ilha que faz a volta até a Trindade e um outro trajeto que vai até UFSC e outro que vai até o aeroporto.

O valor da etapa inicial é de cerca de US$ 750 milhões. Segundo a empresa Logistel, com a implantação deste projeto poderão ser atendidos 90 mil passageiros/dia, sendo que assim seriam 40 mil automóveis a menos no trânsito, o que representa uma diminuição de 35% no tráfego das pontes entre ilha e continente, além de com ganhos ambientais significativos.

Na sua segunda etapa poderão estar interligados os municípios de São José, Biguaçu e Palhoça.

Veja vídeo da proposta de Metrô de Superfície

[Repub;icado por DeOlhoNaIlha, 12/11/2012]



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.