FloripAmanhã realiza oficina do Programa Água e Educação Brasil aberta à comunidade
14/09/2012
Menos tranqueira no lote 29 da BR-101
17/09/2012

Entidades do Comdes se mobilizam por alça de contorno da BR 101 na Grande Florianópolis

Cansadas de esperar pelo início das obras do anel viário da BR 101 na Grande Florianópolis, as 18 entidades que compõem o Conselho Metropolitano de Desenvolvimento (Comdes) estão organizando uma manifestação para pressionar o governo federal e a empresa concessionária para começarem as “obras já”. “Chega de ficar parado”, é o mote da campanha, que lança a página facebook.com/alcadecontorno para mobilizar os moradores e usuários da rodovia. No dia 19 de outubro haverá manifestação na altura do KM 175 (Biguaçu) e na praça do pedágio de Palhoça para mobilização da sociedade para esta causa.

Estima-se uma redução no movimento de 20% a 50% no fluxo de veículos no atual traçado da BR 101 entre Biguaçu e Palhoça quando a alça de contorno de cerca de 50 Km estiver concluída e desviar para o interior o fluxo que atualmente passa por esta área urbana. Com menos engarrafamentos, haverá redução do número de acidentes e melhorias para entrega de mercadorias e deslocamento de pessoas.

Entenda o caso

O trecho da BR 101 está sob concessão da Autopista Litoral Sul desde 2008, quando foi estipulado em quatro anos o prazo para a entrega do anel viário. No entanto, a agência reguladora ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) prorrogou a entrega para 2015, conforme Resolução 3312/2007. Como a obra deve durar cerca de quatro anos e continua apenas no papel, a ANTT e a empresa concessionária apresentaram em maio de 2012 um cronograma físico ao Fórum Parlamentar Catarinense estendendo o prazo de conclusão para 2017. Mas ainda não há previsão para início das obras e nem as desapropriações começaram.
Depois de uma tentativa de reduzir a extensão do anel viário em quase 20 Km — alternativa afastada a partir de mobilização de entidades e representantes políticos da Grande Florianópolis — e da impossibilidade de realizar o projeto original do DNIT de 2003 por conta da implantação de um loteamento em Palhoça em local previsto para a rodovia, o início das obras do anel viário continua uma incógnita.

A Campanha do Conselho Metropolitano para o Desenvolvimento da Grande Florianópolis – COMDES tem apoio das seguintes entidades:

ABIH – Associação Brasileira da Indústria de Hoteis
ACIBIG / CDL – Associação Empresarial e Cultural de Biguaçu
ACIF – Associação Comercial e Industrial de Florianópolis
ACIP – Associação Comercial e Industrial de Palhoça
AEMFLO – CDL/SJ – Associação Empresarial da Região Metropolitana de SJ
ASBEA – Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura
CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas de Florianópolis
CREA – Conselho Regional de Engenharia Arquitetura e Agronomia de SC
CRECI-SC – Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Santa Catarina
Florianópolis Convention & Visitors Bureau
Associação FLORIPAMANHÃ
OAB – Ordem dos Advogados do Brasil
SENGE – Sindicato dos Engenheiros no Estado de SC
SHRBS – Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Fpolis
SINDIMÓVEIS – Sindicato dos Corretores de Imóveis de SC
IAB – Instituto de Arquitetos do Brasil
AEAGRO – Associação dos Engenheiros Agrônomos
SESCON – Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis de Fpolis
A campanha “Alça de Contorno” tem também o apoio do SINPREMAC – Sindicato das Indústrias de Pré-Moldados e Artefatos de Cimento da Grande Florianópolis, entidade não integrante do COMDES.
Observação: notícia atualizada em 21/09/2012 após a definição do COMDES de não realizar fechamento da BR 101 neste momento.

Veja Reportagem do DC 12/09/2012 sobre a Alça de Contorno

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

0 Comentários

  1. Wilson Tabajara disse:

    Ótima a idéia de paralisar a BR 101 na altura dos kilômetros onde inicia e termina a alça. Outra coisa que deve começar a ser pensada é uma ação civil pública contra a empresa responsável no intuito de paralisar a cobrança do pedágio enquanto a obra não iniciar.
    Wil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *