Criado o Fórum de Cultura
31/08/2009
A paralisia das cidades
31/08/2009

Iniciadas atividades para a conclusão do Plano Diretor

A Fundação CEPA (Centro de Estudos e Planejamento Ambiental) iniciou as atividades para a conclusão do Plano Diretor Participativo (PDD). Neste momento os trabalhos estão concentrados na análise das necessidades apontadas durante a primeira etapa do PDP.
“Estamos sobrepondo os dados técnicos com as diretrizes colhidas junto à população. Esta leitura resultará em um documento que sintetiza as visões futuras da cidade”, explicou Lorena Baboti, técnica da Fundação CEPA. Segundo ela, o documento será distribuído para a sociedade em geral para socializar as informações a respeito da fase que se encontra o PDP. Após esta fase, iniciará um ciclo de encontros onde serão discutidos temas específicos. A exemplo da mobilidade urbana, saneamento ambiental e gestão social.
Antes da conclusão do texto final, que será encaminhado para a Câmara de Vereador, todo o anteprojeto será discutido em um segundo ciclo de encontros. Ao final uma audiência pública será realizada para aprovar os encaminhamentos para a Câmara de Vereadores.
Segundo o Presidente do Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis (IPUF), Átila Rocha, O PDP é o projeto mais importante do governo Dário Berger. “Este é o maior legado que esta administração pode deixar para as gerações futuras. O PDP é a garantia da sustentabilidade da cidade e da nossa qualidade de vida, admirada e desejada por gente de todo o mundo”, declarou Átila Rocha.

(PMF, 28/08/2009)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *