CoCreation Lab seleciona 10 projetos para entrevistas presenciais
27/02/2019
Trânsito será alterado no Centro para as festas de Carnaval
28/02/2019

Criação da unidade de conservação monumento natural da Lagoa do Peri é discutida em Audiência Pública na Câmara

A Câmara de Vereadores realizou na tarde desta quarta-feira (27/02) uma Audiência Pública para mudar a Unidade de Conservação de Parque Natural para Monumento Natural, com a criação da Unidade de Conservação Monumento Natural Municipal da Lagoa do Peri, a MONA.

O projeto de lei do Executivo, discutido na audiência pública, prevê a criação da MONA em uma alternativa definida em conjunto pela Floram e sociedade civil, incluindo a UFSC.

Mauro Manoel da Costa, chefe do departamento de unidades de conservação da Floram, explicou que são quase 4,5 mil hectares na área total de conservação estabelecida hoje na Lagoa do Peri.

A alteração para Monumento Natural foi uma forma consensual encontrada para ampliar a preservação nas áreas protegidas, mas ao mesmo tempo manter a possibilidade de propriedade privada para as residências já estabelecidas há décadas no local. Almerinda Catarina, moradora da Lagoa do Peri, luta há anos pela preservação do local: “A Natureza não sobrevive sem o ser humano, e o ser humano não vive sem a natureza. Precisamos ter essa consciência”, afirma.

O presidente, vereador Roberto Katumi (PSD) explicou que o tema merece toda a atenção da Câmara de Vereadores: “Queremos criar um consenso para que em março já possamos votar e aprovar esse projeto para dar também esse presente para a comunidade no mês do aniversário de Florianópolis”.

Lisete Roesler, também moradora do local: “As pessoas não querem construir mais. Querem apenas o direito de dizer, eu nasci aqui e é aqui que eu vivo. Poder reformar a própria casa pelos danos causados pelo tempo”. Também presente na audiência pública, o senhor Apolinário Soares, que completa 70 anos neste ano, mora na região em um engenho que existe desde o período colonial. Pediu que todos vereadores votem bem e com consciência na proposta.

Após a realização da Audiência, o projeto volta a tramitar na Comissão de Mérito da Câmara que irá emitir o parecer para na sequência encaminhar para votação no plenário.

Histórico da Lagoa do Peri

A Lagoa do Peri foi tombada como Patrimônio Natural em junho de 1976. O Parque Municipal da Lagoa do Peri, com cerca de 23 km², foi criado no período de 1981 a 1982. Está preservada como Patrimônio Natural pelo Decreto Municipal nº 1828.

Em 1997 foi iniciada a construção da sede do parque com bar, lanchonete, estacionamento para centenas de carros, churrasqueiras, parque infantil com escorregadores, gangorras, balanços e outros brinquedos infantis. O Parque é administrado pela FLORAM – Fundação Municipal do Meio Ambiente que mantém os salva-vidas, a limpeza, a conservação e a vigilância.

Além dessa área de lazer no entorno da Lagoa do Peri, há também áreas de Reserva Biológica. O ponto é um dos atrativos de turismo ecológico da Ilha de Santa Catarina. No entorno da Lagoa do Peri existem várias trilhas em meio à mata, com diversos níveis de dificuldade, para caminhadas ecológicas.

A Lagoa do Peri é também um manancial que abastece de água praticamente todos os bairros do Sul e do Leste da Ilha.

(CMF, 27/02/2019)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *