Um verão a mercê do bom senso
18/11/2014
Segurança tem mudança no comando
19/11/2014

Entidades iniciam planejamento do Observatório da Gastronomia de Florianópolis

A criação do Observatório da Gastronomia de Florianópolis foi iniciada nesta terça-feira (18/11), em Oficina realizada no auditório do Sebrae com representantes de 13 organizações participantes do projeto Florianópolis Cidade Unesco da Gastronomia. Os conceitos de um observatório e como viabilizá-lo foram discutidos no encontro, que contou com apresentações dos professores Alexandre Augusto Biz (UFPR), Neri do Santos (UFSC) e do antropólogo Eugênio Lacerda. A capital catarinense está prestes a ser classificada como integrante da Rede Mundial de Cidades Criativas da Unesco, categoria Gastronomia. O resultado do processo de candidatura será divulgado no dia 30/11.

No dia 01/12 será dado mais um passo na construção do que deve ser o primeiro observatório do gênero no país, com a realização de uma nova oficina para definir o mapa de informações estratégicas do setor de gastronomia em Florianópolis. Este encontro de trabalho deverá envolver representantes de toda a cadeia produtiva, com facilitação do professor Neri dos Santos.

“Observatório são plataformas de cocriação, coparticipação, devem envolver toda a sociedade para buscar a solução de seus problemas e são um tendência em todos os setores”, explica Neri do Santos. Eugênio Lacerda acrescenta que a maioria dos observatórios abrange “coleta e distribuição de informações, capacitação, atracação de parceiros em rede, geração de negócios e controle social”. O professor Biz complementa que um observatório “não funciona apenas com máquinas, é preciso inteligência por trás”.

O Observatório da Gastronomia é um dos requisitos da Unesco para as Cidades da Gastronomia, assim como a realização de um Festival Internacional com chefes das outras cidades da rede, a existência de legislação para estímulo a empreendimentos no setor e integração da gastronomia com artesanato e cultura locais. “Mais do que um Selo, fazer parte da Rede da Unesco de Cidades Criativas na categoria Gastronomia representa uma cidade que se comprometerá com o segmento” – analisa Eduardo Barroso, consultor do projeto.

Para Anita Pires, vice-presidente da Associação FloripAmanhã, uma das idealizadoras da candidatura de Florianópolis, fazer parte da Rede Unesco indica um destino criativo e exigente, que oferece alternativas para um turismo diferenciado. “Floripa como sinônimo de qualidade de vida e bem estar passa por qualificação”, acrescenta.

Cidades da Gastronomia

Atualmente cinco cidades no mundo possuem o título de Cidade Unesco da Gastronomia, todas apoiadoras da nomeação de Florianópolis – Popayán (Colômbia), Zahlé (Libano), ChengDu (China), Jeonju (Coréia do Sul) e Östersund (Suécia). Desde 2010, a Associação FloripAmanhã trabalha neste projeto em parceria com a Secretaria Municipal de Turismo, Abrasel-SC, Sebrae Grande Florianópolis, SHRBS (Sindicato de Hotéis Restaurantes Bares e Similares de Florianópolis) e Fapesc (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina). Na oficina desta terça-feira, participaram também representantes da SOL (Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte), IFSC, UFSC, ASSESC/Estácio e Floripa Convention.

O título Cidade Unesco da Gastronomia vai gerar visibilidade internacional e incrementar o setor turístico-gastronômico local, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico e cultural da região. Florianópolis passará a integrar o seleto grupo de 41 cidades da Rede Mundial de Cidades Criativas da Unesco, que reconhecem e apoiam a criatividade como estratégia impulsionadora do desenvolvimento sustentável, por meio de parcerias mundiais.

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *