Clipping

Prefeitura debate Plano Diretor em oficinas e reuniões




Através do IPUF – Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis -, a Prefeitura está dando início a um calendário de reuniões, consultas e audiências públicas para debater com as comunidades os aspectos técnicos da proposta para o novo Plano Diretor Participativo do município.

Serão realizadas Oficinas Distritais em 21 localidades de todo o município e reuniões com entidades públicas e privadas, além de cinco Oficinas Técnicas (Centro, Continente, Norte, Sul e Leste). Outras cinco Oficinas Temáticas envolverão profissionais que atuam com o Plano nos campos de meio ambiente, áreas de interesse social, mobilidade, patrimônio cultural e operações urbanas.

O Município também contratará quatro profissionais de renome nacional e internacional para consultoria em áreas específicas do Plano. Todo o processo culminará com a realização da II Conferência da Cidade, cujo fecho terá o formato de audiência pública. A previsão, segundo o cronograma, é de que o anteprojeto do novo Plano seja encaminhado à Câmara de Vereadores no dia 18 de outubro.

O calendário completo está disponível no link abaixo:

Calendário Plano Diretor

(PMF, 25/09/2013)

 

Prefeitura faz apresentação regional

Alguns pontos importantes do plano

1 Centro Histórico
Hoje o Centro de Florianópolis morre a partir das 20h. A proposta permite que comerciantes coloquem mesas nas ruas depois de certo horário para aumentar a permanência das pessoas. A intenção é criar um círculo em que lojas abram até mais tarde. Outra linha é fazer mais gente morar no Centro, criando demandas.

2 Transporte Marítimo
O Plano Diretor defende que São José, Palhoça e Biguaçu também incentivem concentrações de pessoas em bairros pré-determinados. O trabalho seria possível a partir de projetos para soluções metropolitanas.

3 Transporte Coletivo
O pedestre será o protagonista do trânsito e o transporte público. Mas a maneira de colocar em prática depende de um plano de mobilidade para a Grande Florianópolis. O plano inclui três corredores de ônibus na SC-401, outro ligando a Baía Sul, Beira-Mar e o contorno da UFSC e uma via rápida no continente. Veículos menores fariam o transporte em áreas como a Trindade.

4 Ponte Hercílio Luz
Os projetos tiram o máximo proveito dos terrenos próximos às duas cabeceiras da ponte, com extensas áreas verdes intercaladas por cafés e restaurantes.

5 Altura dos Prédios
Entre as singularidades de Florianópolis está um cenário de montanhas. Preservar a característica é preocupação do Plano Diretor porque permite um horizonte diferente à medida que o indivíduo avança pela cidade. Isto será levado em conta na hora de definir a altura que os prédios poderão ter no futuro.

6 Baía Sul
A intenção é levar o CentroSul e a Passarela Nego Quirido para o Saco dos Limões, substituindo-os por um parque. A rodoviária iria para São José, onde fica a Ceasa. A estação de tratamento também deixaria o Centro.

(DC, 26/09/2013)



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.