O que falta para SC virar um destino cinco estrelas
27/07/2009
Florianópolis apresenta Observatório do Turismo
27/07/2009

Flexibilidade para atender lazer e negócios

Os primeiros investimentos no turismo de luxo em Florianópolis atendem tanto o visitante a passeio quanto aquele que veio para a cidade a negócios.

O Costão do Santinho, que em período de férias é lotado por famílias, inaugurou, em maio, um centro de convenções com capacidade para até 3 mil pessoas, resultado de R$ 3 milhões em investimentos. O Sofitel, da rede Accor, também divide o atendimento entre veranistas e executivos em viagem de trabalho.

Proprietário do Costão do Santinho Resort e presidente do Conselho Estadual de Turismo, Fernando Marcondes de Mattos defende que “luxo não significa mármore para todo lado e candelabro de cristal”. Para atrair mais público com esse perfil, ele cobra novos produtos de entretenimento na região e profissionais mais qualificados no setor. A infraestrutura é outro ponto que precisa de investimentos urgentes, acrescenta.

– A falta de saneamento é a maior chaga que temos em SC – reclama.

Com 900 quartos, o Costão mantém uma taxa de ocupação média de 55%. No verão, passa de 90%. Durante a alta temporada, diárias para duas pessoas variam de R$ 1 mil a R$ 2,3 mil.

Também voltado ao público de alto padrão, o Sofitel instalou-se, há dois anos, no Centro da Capital. Possui 115 quartos e mantém uma taxa média de ocupação de 50%, considerada satisfatória. Mas a meta é alcançar uma taxa entre 70% e 80% dentro de um ano e meio, aponta o gerente geral Danilo Scheibler.

Projeto de R$ 90 milhões na Grande Florianópolis

Entre dezembro e fevereiro, o turismo de lazer responde por praticamente 100% da ocupação, mas, nos demais meses do ano, essa participação cai para 20%. O restante é voltado para o turismo de negócios.

Para a área de lazer, o Sofitel possui academia, spa, piscina, restaurante com adega de vinhos e quartos decorados com móveis exclusivos. A suíte presidencial, com 120 metros quadrados, tem diárias que variam de R$ 1,5 mil a R$ 4 mil, dependendo da época do ano. Scheibler diz que o objetivo é manter um padrão de qualidade em toda rede. Para isso, até o aroma dos móveis é parecido em qualquer Sofitel do mundo.

Outro exemplo de investimento estrangeiro em SC é Termas do Tabuleiro, condomínio residencial e resort em Santo Amaro da Imperatriz, projeto do grupo árabe Baden Baden. Para explorar as águas termais, serão investidos R$ 90 milhões.

Segundo o gerente do projeto, Luís Ernani, a primeira etapa, que abrange 33 casas, será entregue em dezembro. O hotel com 200 apartamentos fica pronto no final de 2012.

(DC, 26/07/2009)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *