FITAFloripa 2009
12/06/2009
Câmara aprova Lei da Pesca por unanimidade
12/06/2009

FAM divulga hoje lista de premiados

O público do 13º Florianópolis Audiovisual Mercosul conhece hoje, a partir das 19 horas, os melhores filmes e vídeos desta edição. A cerimônia de entrega dos troféus ocorre antes da exibição do longa “Budapeste”, de Walter Carvalho, e depois da apresentação do Quarteto de Clarinetes Nó na Madeira.

Um dos filmes em destaque na programação de hoje é o badalado documentário Loki – Arnaldo Baptista, de Paulo Henrique Fontenelle, às 14 horas, no auditório Garapuvu.

O filme é uma cinebiografia do músico Arnaldo Baptista, ex-integrante dos Mutantes, contada através de um quadro traçado pelo próprio artista, e com depoimentos de Tom Zé, Nelson Motta, Gilberto Gil, Sean Lennon, entre outros.

Na programação tem ainda a Mostra Francesa; Mostra Portuguesa com curtas e o longa O Delfim, de Fernando Lopes; e Mostra La Cinta Corta com curtas latinos. Na Mostra Extra-FAM, um dos títulos em cartaz é o documentário catarinense Maciço, de Pedro MC, que retrata as expectativas e a voz dos moradores de 17 comunidades do Maciço do Morro da Cruz, o mais denso território urbano de Florianópolis.

No âmbito político, ocorre o 2º Encontro dos Sindicatos do Audiovisual da Região Sul e o painel Os parceiros da política de cooperação audiovisual ibero-americano. Os debates do fórum contemplam ainda o tema Mercado de Games, com palestre de Dennis Kerr Coelho (Palmsoft).

Ao ser realizado este ano na Universidade Federal de Santa Catarina, o 13º FAM ganhou nova oxigenação, com uma auditório de 1350 lugares, com uma capacidade 50% maior do que o Teatro Ademir Rosa, do Centro Integrado de Cultura, onde era realizado até 2008. No hall do espaço, foi organizada a Feira do Auviovisual, com lançamento de livros, exposição de equipamentos e venda de DVDs filmes catarinenses.

Festival consolida trajetória internacional
Celso dos Santos, coordenador geral do FAM, avalia que o evento consolidou na UFSC a sua trajetória vitoriosa e de perfil internacional. O público que frequenta o FAM teve a oportunidade, mais uma vez, de assistir a uma programação diferenciada e de qualidade. “Dentro da cadeia produtiva de cinema, produção, distribuição e exibição, muitos filmes de qualidade, mesmo consagrados, acabam não tendo uma distribuição eficiente no Brasil. São filmes que vão ficar três, quatro anos, até conseguirem ser exibidos, e o FAM propicia esta janela para o público”, diz Celso.

O coordenador geral do FAM acrescenta ainda a importância política dos fóruns com a presença de Sílvio Da Rin, secretário do audiovisual do Ministério da Cultura, que tratou das políticas de estado para os cinemas nacionais, um tema atual, com todas as propostas de modificações da leis de incentivo e reestruturação da Agência Nacional de Cinema (Ancine).

Celso acredita também que o FAM se firmou porque havia um vácuo, uma carência de um evento de qualidade. Também houve um crescimento extraordinário em comparação ao ano passado. “Em 2008 foram exibidos pouco mais de 100 obras e neste ano chegamos a 215, com 12 países representados. O público nesta edição foi superior a 30 mil pessoas, bem maior do que as 21 mil do ano passado”, diz.

Além da quantidade de filmes e do grande público, houve também um desdobramento eficaz dos fóruns realizados. Há uma década atrás, para filmar dentro do Mercosul você tinha que importar os equipamentos, ou mesmo importar os filmes. “Hoje já existem regras mais claras e de formas bilaterais e tudo isso foi discutido durante muitos anos. Ao longo deste período, pautas e reinvindicações começaram a ser consolidadas, como os acordos de co-produção e de co-distribuição de filmes. É um processo lento, mas necessário”, avalia Celso.

PROGRAMAÇÃO DESTA SEXTA-FEIRA, Dia 12 de Junho

Mostra Francesa
10 horas
Auditório da Reitoria
Voyage en Sol Majeur, de Georgi Lazarevski, Documentário, 52´

Mostra Extra-FAM
14 horas
Auditório Garapuvu
Loki – Arnaldo Baptista, de Paulo Henrique Fontenelle, RJ, Documentário, 2h

Mostra Portuguesa – Onda Curta
14h15
Auditório da Reitoria
Margem sul, de José Álvaro Morais, Ficção, 25´58”
Deus não quis, de António Ferreira, Ficção, 15´14”
Stuart, de Zepe, Animação, 11´26”
O abraço do vento, de José Miguel Ribeiro, Animação, 2´34”
Paisagem urbana com rapariga e avião, de João Figueiras, Ficção, 24´45”
O clandestino, de Abi Feijó, Animação, 7´32”
A primeira noite, de Ricardo de Almeida, Ficção, 3´55”

Mostra Extra-FAM
14h30
Centro Sócio-Econômico
Todas las estrellas, Javier Boiago, Argentina, Ficção, 5´10”

Mostra Extra-FAM
DAC
15 horas
Maciço, de Pedro MC, SC, Documentário, 1h19’

Mostra Portuguesa
16h15
Auditório da Reitoria
O delfim, de Fernando Lopes, Ficção, 1h23´

Mostra La Cinta Corta
16h30
Centro Sócio-Econômico – CSE
Marañas, de Daniela Toscano, Equador, Animação, 2´35”
Ángeles Fumados, de Natalia Cárdenas, Argentina, Ficção, 20´
En um Charco tu Recuerdo, de Gabriela Machicao y Javier Salinas, Peru, Experimental, 1´13”
Pachakuti, de Claudia Fernández, Peru, Experimental, 2´40”
Rojo Red, de Juan Manuel Betancurt, Colômbia, Ficção/Animação, 13´04”
Un Santo para Telmo, de Gabriel Stagnaro, Argentina, Ficção, 22´

Mostra de Longas Mercosul
21 horas
Auditório Garapuvu
Budapeste, de Walter Carvalho, Brasil, Ficção, 1h57´

(Acontecendo Aqui, 12/06/2009)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *