Stephanes defende mudanças no Código Florestal e cita caso de SC
07/04/2009
Começar de Novo: ex-presidiários participam das obras da Copa de 2014
07/04/2009

Copa de 2014 viabiliza chance para o Brasil desenvolver o turismo

Reunidos, na última quinta-feira (2) em audiência pública na Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR), especialistas e senadores do colegiado concordaram com a ideia de que a Copa do Mundo de 2014, que será realizada no Brasil, representa a grande oportunidade para que o país desenvolva seu turismo.

Para tanto, alertaram, é necessário que sejam feitos investimentos maciços na qualificação da mão de obra e na melhoria da infraestrutura das cidades. Entre as ações propostas está a formação de uma plataforma de turismo cujo primeiro passo seria a criação do sistema S do setor, a exemplo do que já existe para comércio e indústria.

De acordo com o professor da Universidade de São Paulo (USP) Mário Carlos Beni, nem 1% da mão de obra turística necessária para a realização da copa está devidamente treinada para um evento da magnitude de um campeonato mundial de futebol. O mesmo ocorre com as condições das cidades que sediarão os jogos.

O presidente do CNTur, Nelson de Abreu Pinto, garantiu que a entidade está empenhada em atuar para a defesa do turismo com sustentabilidade, inclusive mediante ações sociais em prol da erradicação do turismo sexual. Ele assegurou que o conselho vai trabalhar para que não apenas as 12 cidades-sede -cuja lista deve ser divulgada em maio pela Fifa-recebam turistas, mas várias outras próximas a elas.

(Revista Eventos, FlorianópolisCVB, 06/04/2009)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *