Florianópolis é destaque na Ásia
09/07/2007
Quase metade da verba destinada a ONGs é desviada, avalia TCU
09/07/2007

Da coluna de Visor (DC, 09/07/2007).

O meio ambiente na Ilha de Santa Catarina foi vítima de um processo de destruição continuada, durante décadas a fio, em função da ocupação desordenada e da exploração imobiliária. Episódios recentes revelaram novas facetas deste processo criminoso, que levou o frágil ecossistema ilhéu à beira do colapso. Processos semelhantes e movidos por idênticos interesses estão em curso em quase todo o litoral catarinense, cujas belas praias estão sendo desfiguradas por predadores. Não raro, as próprias municipalidades, que deveriam preservar o patrimônio natural, bem coletivo, são cúmplices desses atentados. Espera-se e se deseja que o Ministério Público Federal e os órgãos ambientais arrochem a fiscalização e punam com rigor os predadores.

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *