Integração do transporte coletivo na Grande Florianópolis dá mais um passo
29/03/2019
Projeto que proíbe canudos plásticos está pronto para ser votado em Florianópolis
29/03/2019

Transporte marítimo da Capital pode sair em três meses, diz empresário

Segundo estimativas do diretor da BB Barcos, Raul Machado, que recebeu concessão para operar o transporte marítimo na Grande Florianópolis, o serviço poderia começar a funcionar em três meses. Mas a burocracia envolvida na introdução desse novo modal de transporte coletivo na cidade coloca em dúvida se essa data poderá mesmo ser considerada uma possibilidade real.

A operação exige a obtenção de três licenças ambientais e o cumprimento de várias exigências feitas pela Capitania dos Portos de Santa Catarina, como dragagem do canal, levantamento hidrográfico do novo fundo marinho ao longo do canal de atracação e projeto de balizamento para garantir a segurança da navegação na futura linha.

Uma das licenças, a LAP (Licença Ambiental Prévia) foi obtida em março do ano passado, junto ao IMA (Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina), mas ainda faltam a LAI (Licença Ambiental de Instalação) e a LAO (Licença Ambiental de Operação).

De acordo com o empresário, nesta semana um técnico da BB Barcos foi ao Ipuf (Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis) esclarecer dúvidas que o órgão tinha sobre o projeto. O próximo passo será o encaminhamento da documentação completa, com as complementações e o projeto executivo de drenagem, ao IMA, na segunda-feira (1º).

Com esses documentos, a empresa espera conseguir obter a LAI, que permitirá fazer as obras necessárias para colocar os barcos em operação. Os trabalhos incluem melhorias em trapiches, ancoradouros, dragagem do canal e montagem das instalações hidroviárias, que incluem estações de embarque e desembarque de passageiros, e projeto de segurança. Após o término das obras, será possível solicitar a LAO e começar a operação do transporte aquaviário.

(Confira matéria completa em ND, 28/03/2019)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *