Grande Florianópolis é escolhida para receber ônibus menos poluente
14/09/2018
Um ano depois de ficarem prontas, quadras na Beira-Mar Norte passam por reforma
14/09/2018

Professores da UFSC participam de oficina de áreas prioritárias das zonas costeira e marinha

Três professores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) participaram da Oficina de Áreas Prioritárias das Zonas Costeira e Marinha, que ocorreu entre os dias 11 e 13 de setembro, no Ministério do Meio Ambiente (MMA), em Brasília (DF). Especialistas, pesquisadores, gestores, representantes de ONGs e de comunidades tradicionais se reuniram, durante esses três dias, para definir ações prioritárias para a conservação na zona costeira e marinha no Brasil. Representaram a UFSC Bárbara Segal Ramos, do Departamento de Ecologia e Zoologia (ECZ/CCB); Paulo Antunes Horta Júnior, do Departamento de Botânica (BOT/CCB); e Marinez Eymael Garcia Scherer, do curso de Oceanografia (CFM). Os pesquisadores abordaram as ações voltada especificamente à regiões Sul e Sudeste, contribuindo na orientação de políticas públicas a serem implementadas nessas áreas.

A identificação de áreas prioritárias contribui na conservação da biodiversidade marinha brasileira e internacional, e se insere nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS 14), na Convenção das Nações Unidas para o Direito do Mar (UNCLOS), na Convenção para a Diversidade Biológica (CDB), e nas Metas de Aichi, associando conhecimento científico com a criação de políticas públicas.

Mais informações na página do evento.

(UFSC, 13/09/2018)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *