STJ reafirma que hotel na Ponta do Coral não exige licenciamento federal
11/09/2018
Enredamento de baleias: esclarecimento ao público
11/09/2018

Parna de São Joaquim regulariza mais 957 hectares

O Parque Nacional de São Joaquim, localizado em Santa Catarina, regularizou mais 957 hectares da área já delimitada da unidade. O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) adquiriu a Fazenda Caiambora, situada na parte norte da unidade. A área é estratégica para a consolidação da unidade de conservação, pois a localização é central no sentido do morro da igreja e está conectada com outras áreas já desapropriadas, formando um bloco de imóveis já regularizados pelo ICMBio.

A área adquirida possui importância ambiental, de uso público e de pesquisa, enumera o chefe da unidade, Paulo Santi Cardoso da Silva. Segundo ele, área possui matas de araucárias, matinhas nebulares e campos de altitudes úmidos em excelente estado de preservação. Além disso, localiza-se na área das nascentes do rio Pelotas e do rio Urubici, sendo estes importantes corpos d’água na região sul do Brasil. “A área vinha sendo utilizada pela pecuária extensiva, tendo ocorrido desmate para tal finalidade na área. Com a aquisição da propriedade, reduzem-se estas pressões”, ressalta.

O Parque Nacional de São Joaquim contém o atrativo mirante do Morro da Igreja, com vista para a Pedra Furada, sendo um dos parques nacionais mais visitados do Brasil. Lindeira a estrada do Morro da Igreja, a área em questão é estratégica para o visitação no Parque. Possui mirante à Pedra Furada a 800 metros da estrada, com grande potencial para atrair visitantes ao parque nacional de São Joaquim. “Estrategicamente deve figurar como um mirante acessório a Pedra Furada, possibilitando a diversificação da visitação, visto a possibilidade de pequenas trilhas na região”, acrescenta Paulo Santi.

A área possui quase dez cachoeiras de grande beleza cênica, entremeadas entre trilhas aptas para a prática do montanhismo, circundando a paisagem da serra catarinense, cada dia mais relevante ao turismo no cenário nacional. O local está inserido no Caminho das Araucárias, abrigando travessia entre o Morro da Igreja e os Campos de Santa Bárbara. “A aquisição da área dará respaldo para a devida sinalização e acesso de milhares de caminhantes para conhecer esta belíssima região”, afirma Paulo Santi.

Pesquisa Científica

A área vem sendo constantemente estudada, principalmente quanto ao aspecto das matinhas nebulares. Com a aquisição, os estudos terão continuidade e será possível estipular a dinâmica destas formações sem a pecuária extensiva, que era praticada na região. “Devido as diferentes fitofisionomias da área, é estratégica para a pesquisa científica”.

Sobre o Parque

O Parque de São Joaquim foi criado em julho de 1961 para proteger remanescentes de matas de araucárias, inserido no bioma da Mata Atlântica. Situado no estado de Santa Catarina, o acesso para a parte alta é pelos municípios de Urubici e Bom Jardim da Serra. Os cartões-postais são a Pedra Furada e o Morro da Igreja. A fauna apresenta mamíferos como pacas (pumas), cachorros-do-mato, bugios e jaquariricas. Entre aves encontram-se gralha-azul, a curiaca (curucaca), o caxinguelê e o scurucuá-de-barriga-vermelha.

Saiba mais sobre o Parque, acesse aqui

(ICMBio, 04/09/2018)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *