Edital da marina da avenida Beira-Mar Norte deve ser lançado no segundo semestre de 2018
10/05/2018
Justiça mantém embargo de obras na trilha do Gravatá, em Florianópolis
11/05/2018

Rede de Monitoramento Cidadão: Prefeitura já tem 40% dos indicadores que serão apresentados neste ano

Os grupos de trabalho da Rede de Monitoramento Cidadão de Florianópolis – Rede Veracidade realizaram no dia 8 de maio uma reunião com os representantes da Prefeitura Municipal de Florianópolis.

O objetivo foi dar encaminhamento para a busca dos indicadores 2017 e a elaboração do plano de trabalho conjunto entre Prefeitura e membros da Rede, cuja coordenação está a cargo da FloripAmanhã.

A presidente da FloripAmanhã e coordenadora da Rede de Monitoramento Cidadão de Florianópolis, Anita Pires, conta que foram dados os seguintes encaminhamentos: “vamos reunir todas as universidades para que elas contribuam no debate, não só na parte de discussão dos indicadores, mas, principalmente, na construção de políticas públicas, de acordo com o que aparece nos indicadores. Ou seja, onde o indicador é ruim, é importante fazer um debate e, posteriormente, conversar com a Prefeitura também. A partir disso, construir políticas públicas de enfrentamento a esses desafios”.

Ficou definido também que será feito um encontro com todos os meios de comunicação, para que possam entender o que é a Rede Veracidade e contribuírem também para a divulgação da Rede e das políticas públicas.

O destaque da reunião foi que a prefeitura comunicou que já conseguiu 40% dos indicadores. “Essa é uma meta bastante boa, e até o final do mês vão apresentar todas as informações que nós precisamos. Podemos dizer que existe uma relação muito boa e muito produtiva, entre a Rede, que é a representação da sociedade, e a própria Prefeitura Municipal”, analisa a coordenadora da Rede de Monitoramento Cidadão de Florianópolis.

Esses números a serem coletados na rede municipal são indicadores de sustentabilidade urbana que retratam o desenvolvimento da capital catarinense, incluindo temas como saúde, educação, mobilidade urbana e saneamento básico, entre outros.

Finalizada a coleta e a apuração dos indicadores, será feita também a pesquisa de opinião pública. Todo esse trabalho terá os resultados apresentados e entregues à sociedade no final do ano, através de relatórios.

O que é a Rede Monitoramento Cidadão?

A Rede de Monitoramento Cidadão, agora chamada também de Rede Veracidade é uma organização independente que tem como objetivo principal acompanhar o desempenho do município em temas que impactam diretamente na qualidade de vida dos cidadãos.

A Rede Monitoramento Cidadão de Florianópolis

A Rede de Monitoramento Cidadão de Florianópolis é uma organização independente e apartidária, criada com o objetivo de acompanhar, de forma técnica e imparcial, o desempenho da cidade em questões que impactam sua sustentabilidade e a qualidade de vida de seus cidadãos. Composta por representantes da sociedade civil, setor produtivo, academia e mídia, a RMC também realiza pesquisas e estudos, dissemina informações e análises, e desenvolve iniciativas com diferentes setores da sociedade, por meio de projetos e estímulo à ação política responsável, que promovem a sustentabilidade da cidade.

Na composição da Comissão Executiva da Rede de Monitoramento Cidadão de Florianópolis estão a associação FloripAmanhã (presidência), a Universidade Federal de Santa Catarina (vice-presidência técnica), e a RIC TV Record vice-presidência administrativa).

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

1 Comentário

  1. Tania N. da Luz disse:

    A iniciativa é importante. Sugiro verificar o capítulo 4 do PD (482/14) que trata do Sistema de Gestão do PD. Comprovamos que atualmente é fundamental fazer a gestão do planejamento e das políticas urbanas. Sugiro integrar os fundamentos e as ações do referido capítulo neste trabalho.
    Atte,
    Tania N. da Luz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *