Lançados editais para ambulantes na temporada de verão em Florianópolis
09/10/2017
As 100 melhores cidades do Brasil para investir em negócios
09/10/2017

Municípios propõem ampliação da região metropolitana da Grande Florianópolis

A Suderf (Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis) recebeu nesta sexta (6), uma proposta de mudanças no projeto de lei que adequa a Lei 636/2014, que instituiu a Região Metropolitana da Grande Florianópolis e Suderf, ao Estatuto da Metrópole. O trabalho realizado por equipes técnicas de 22 municípios foi coordenado pela Associação dos Municípios da Região da Grande Florianópolis (Granfpolis).

Entre as sugestões do grupo está a incorporação dos municípios da área de expansão da região metropolitana de Florianópolis (RMF), somando 22 cidades. Hoje a RMF é composta por 9 municípios: Águas Mornas, Antônio Carlos, Biguaçu, Florianópolis, Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz, São José, São Pedro de Alcântara e Governador Celso Ramos. Integram a área de expansão metropolitana da RMF: Alfredo Wagner, Angelina, Anitápolis, Canelinha, Garopaba, Leoberto Leal, Major Gercino, Nova Trento, Paulo Lopes, Rancho Queimado, São Bonifácio, São João Batista e Tijucas.

“O trabalho foi intenso, bem elaborado, temos apenas algumas questões pontuais. O que corresponde a uma área metropolitana é a conurbação entre os municípios, quando praticamente não se vê os limites municipais, há interação muito grande entre eles. A visão da Suderf é que os problemas imediatos dos municípios conurbados precisam ter uma certa prioridade. Os municípios pequenos são importantes também, possuem dinâmicas próprias, podemos estabelecer outros critérios para que eles sejam atendidos”, explicou o superintendente da região metropolitana da Grande Florianópolis Cassio Taniguchi.

O grupo de trabalho propôs ainda a criação do Fundo de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis e de um conselho fiscal formado por três prefeitos de municípios da área núcleo da RMF. Esse fundo seria composto por recursos orçamentários dos municípios e do Governo do Estado, além de financiamentos.

(Veja Matéria completa em ND, 06/10/2017)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *