Clipping

Saiba como estão os planos de saneamento nas cidades-polo regionais de Santa Catarina




Santa Catarina é o Estado brasileiro com o maior percentual de cidades com Plano Municipal de Saneamento: 253 dos 295 municípios já fizeram o documento que estabelece diretrizes para prestação de serviços públicos na área, o que corresponde a 86% das cidades. No Brasil todo, apenas 30% das cidades têm este planejamento, segundo dados divulgados pelo Instituto Trata Brasil.

O Estado, porém, ainda engatinha quando o assunto é coleta de esgoto, um dos pilares da atividade. Conforme dados de 2015 do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) do Ministério das Cidades, apenas 24,77% de Santa Catarina tem o serviço (a média nacional é 30%), o que a coloca em 18º lugar no ranking nacional.

O plano de saneamento básico, composto por quatro eixos básicos (abastecimento de água, coleta de resíduos sólidos, drenagem urbana e esgotamento sanitário), é um comprometimento com a Lei 11.445 de 2007, que estipula o prazo para adequação até 31 de dezembro de 2017 em todo o país.

Confira abaixo como está a situação das cidades-polo regionais do Estado em relação a abastecimento de água e coleta de esgoto, conforme dados de 2015 divulgados pelo SNIS:

Clique https://infogram.com/6062069c-309d-441a-9303-0729bda2970a

(DC, 05/09/2017)



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.