Clipping

Florianópolis enfrenta bola de neve no transporte coletivo




Da Coluna de Rafael Martini (DC, 18/08/2017)

O Consórcio Fênix encaminhou ao Sintraturb, sindicato que representa os motoristas e cobradores de ônibus, ofício informando que não terá como honrar o compromisso firmado em acordo trabalhista de antecipação de 40% do salário, que deveria estar na conta dos funcionários até o dia 20, segunda-feira. O motivo é um só: a dívida da prefeitura com as empresas de transporte coletivo da Capital chegou a R$ 11,5 milhões, sendo R$ 4,6 milhões referentes a 2017 e R$ 6,9 milhões do exercício de 2016. Estes valores são referentes principalmente aos chamados complementos tarifários, que é o subsídio bancado pelo município na tarifa social e na passagem dos estudantes, em que o poder público paga a diferença do custo da passagem.

A prefeitura alega que o consórcio não estaria cumprindo a parte dele no contrato firmado ainda em 2014 e cita especificamente atraso na entrega do Centro de Controle Operacional do transporte coletivo de Florianópolis, que será inaugurado na segunda-feira. A estrutura deveria estar pronta ainda em 2016, segundo o gabinete de Gean Loureiro.

A boa notícia é que com cérebro do sistema de controle dos ônibus funcionando, a partir da próxima semana, será ativada também a primeira fase do aplicativo floripanoponto, que fornecerá a localização e a previsão de chegada em tempo real das linhas. Depois de tudo ligado, a prefeitura garante que irá retomar o pagamento da dívida com o consórcio.

Agora imagine você, caro leitor, o clima para cortar a fita do CCO na segunda-feira entre prefeitura e os empresários do Fênix.

Gean Loureiro também foi criticado por ex-integrantes do governo Cesar Souza Junior por uma recente postagem em rede social. No Facebook, o prefeito celebra o lançamento do aplicativo e do centro de controle por estar cumprindo uma promessa de campanha. E lembra que foi criticado ao falar em ônibus com GPS durante a disputa eleitoral. O detalhe é que todo o investimento no CCO foi feito pelas empresas, inclusive o aplicativo, porque constava no edital assinado ainda em 2014 pelo ex-prefeito Cesar Souza Junior.

Resta saber agora como reagirão motoristas e cobradores dos ônibus ao serem comunicados que não receberão a antecipação do salário na segunda-feira. E não duvide se nesta disputa entre o rochedo com o mar acabe sobrando para o marisco, leia-se usuários da tarifa social e estudantes.



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.