Por Assessoria de Comunicação

Campanha “Água Limpa é a Onda” luta por mais saneamento básico no Brasil




A Campanha Água Limpa é a Onda está se mobilizando por mais saneamento básico com o objetivo de pressionar o poder público por praias limpas e pelo fim de rios mortos no Brasil. Há voluntários captando assinaturas em Florianópolis e também é possível assinar a petição online SANEAMENTO PARA TODOS JÁ! neste link.

Captação de assinaturas em Jurerê – Florianópolis

Entre os dias 21 e 23 de abril de 2016 voluntários estiveram em Jurerê Internacional, Florianópolis no qual foram coletadas 2 (duas) mil assinaturas em prol do saneamento básico na cidade.

A Campanha “Água Limpa é a Onda” ainda está buscando voluntários para atuar por mais saneamento básico no Brasil. A FloripAmanhã convida os interessados a participarem da coleta de assinaturas com o tempo que tiver disponível, para participar, escreva para secretaria@floripamanha.org e ajude a campanha a coletar mais assinaturas para pressionar o poder pública por Saneamento Já!

Baixe aqui a Petição para Saneamento Básico em Florianópolis e comece já a colher assinaturas. 

A campanha

A iniciativa Água Limpa é a Onda começou no Rio de Janeiro com as ONGs Fundação SOS Mata Atlântica, Uma Gota no Oceano e Instituto-e. Em Florianópolis, tem a participação Associação FloripAmanhã, Instituto Comunitário da Grande Florianópolis (ICOM), Câmara de Dirigentes Lojistas de Florianópolis (CDL Florianópolis) e Jurerê Internacional, além de outras organizações apoiadoras por todo o Brasil. A iniciativa se integra a Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016, cujo tema é “Casa comum, nossa responsabilidade”, abrangendo a discussão do saneamento básico.

“Temos uma grave deficiência na coleta e tratamento de esgoto e isso aparece nas praias de Florianópolis, que é um destino conhecido nacional e internacionalmente. Faremos coleta de assinaturas em abaixo assinado a partir de Jurerê Internacional na tentativa de sensibilizar as autoridades para a resolução desse problema em todo o Brasil, considerando as assinaturas colhidas no país todo”, comenta Antônio Barbosa, conselheiro da FloripAmanhã responsável pela campanha.

“A intenção dessa campanha é chamar a atenção da opinião pública, governantes e população em geral, para as graves condições de saneamentoenfrentadas em várias localidades litorâneas, entre elas Florianópolis, e pressionar pela revisão dos enquadramentos dos corpos hídricos e execução urgente de obras de saneamento, com acompanhamento e participação da sociedade civil”, afirma Diego Martinez, Analista de Projetos da Fundação SOS Mata Atlântica.

Assine petição SANEAMENTO PARA TODOS JÁ! neste link aqui.

Uma das consequências da deficiência na coleta e tratamento de esgoto se reflete na situação das praias de Florianópolis, destino muito procurado não apenas por catarinenses, mas também por turistas de outras localidades. O último boletim de balneabilidade (qualidade da água para contato primário) de Florianópolis, emitido pelo órgão ambiental estadual na sexta-feira (11/03/2016), indica que 30 pontos monitorados estão impróprios para banho. Florianópolis é uma das poucas capitais litorâneas que coleta pelo menos metade do esgoto gerado (índice de coleta de 55%), porém o tratamento de esgoto ainda é pouco, em Canasvieiras por exemplo, dos 1.528 imóveis inspecionados pelo programa Se Liga Na Rede em janeiro de 2016, 46% possuem ligações inadequadas.

Para Malu Ribeiro, coordenadora da Rede das Águas da Fundação SOS Mata Atlântica, a falta de investimentos em saneamento básico no Brasil tem renegado praias, mananciais e rios urbanos às condições impróprias para o uso da sociedade e várias doenças pelo contato com água contaminada. “É necessário mudar essa realidade. O acesso à água em qualidade e quantidade é direito humano, mas para que isso ocorra temos que fazer pressão e incluir o saneamento na agenda de prioridade do país”, ressalta Malu.

O movimento por água limpa teve início na cidade do Rio de Janeiro, nas praias de São Conrado e Barra da Tijuca, que enfrentam sérios problemas de contaminação por esgoto. A ideia é levar para diferentes Estados a necessidade de envolvimento da população para apoiar a campanha com suas assinaturas e cobrar dos governos estaduais que o saneamento seja prioridade na agenda pública.

 

Atualizada em 28/04/2016

(Publicado por Acontecendo Aqui, 22/04/2016)



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.