Agenda 11 a 17 de abril de 2011
11/04/2011
Inauguração da Escola de Voluntariado será dia 28/04
11/04/2011

Artigo escrito por Eralton Joaquim Viviani – Advogado e empreendedor (DC, 11/04/2011)

Após o desenvolvimento bem planejado por que passou Santa Catarina entre 1955-1965, tudo indicava que tratariam da mudança da capital, consentâneo com as realidades emergentes e as aspirações da maioria. Veio enorme aterro, afastando a joia, o nosso maior cartão-postal: o mar. E o que diziam ser progresso transformou um paraíso em caos de difícil solução. Sustentam que o número de habitantes da Ilha estacionará quando tiver o dobro do atual. Embora as boas administrações e as tivemos , é de imaginar a vida que nos aguarda! Um macroproblema a demandar solução de igual dimensão.

Há mais de cem anos, planejou-se a mudança. Hercílio Luz, governante por três vezes, fez construir bela ponte, endividando-nos por décadas. É oportuno rediscutir o assunto, sem paixões, bairrismo ou interesses pessoais, com imparcialidade da mídia e respeito ao contraditório. Mudança também em favor dos habitantes.

Expressiva maioria poderia ser beneficiada com a capital em área mais condizente (central ou não), moderna, funcional, sem os erros de Brasília e sem “palácios”, com cinturão verde bem protegido, edificada em boa parte com o produto da venda dos prédios públicos atuais para o setor privado. Aqui, turismo melhor, tecnologia, pesquisa, apoio à pesca, construção naval e várias modalidades esportivas, sólido amparo às ricas expressões culturais e resgate da nossa identidade, melhoria de acesso e do transporte coletivo, mais esgoto.

Mudança paulatina, a partir do texto constitucional (sem temor à consulta popular), com coragem e sabedoria dos gestores, atentos ao processo histórico fundado nas exigências de uma nova era. Há quase três anos, apresentei a sugestão à Federação dos Municípios. De quebra, o extirpar do humilhante nome da atual capital, indigesto e persistente exemplo de vassalagem. Isto seria ato de justiça aos heróis que não se curvaram diante da tirania, e de amor à flor que temos (pode ser “Floripa”).

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *