Notícias com a tag SC 406

Moradores da região da Praia do Caldeirão sugerem deque na área de contenção na SC-406

Da Coluna de Rafael Martini (DC, 14/11/2017) O muro de pedras construído para conter o avanço da erosão provocado pela ressaca do mar às margens da SC-406, na Praia do Caldeirão, em Florianópolis, está pronto. O chamado enrocamento garante a segurança tanto da adutora que leva água para o sul da Ilha quanto a estabilidade da rodovia. A sugestão dos moradores da região agora é… »»

Enrocamento de R$ 180 mil começa a ser construído no Morro das Pedras, em Florianópolis

Para preservar a SC-406 e uma adutora da Casan responsável pelo abastecimento de 150 mil pessoas no Sul e Leste da Ilha, em Florianópolis, um enrocamento começou a ser construído na praia do Caldeirão do Morro das Pedras. Prevista para durar um mês, a obra de colocação de 2.500 m³ de pedras de granito está sendo executada pela empresa Britagem Vogelsanger pelo valor de R$… »»

Asfalto da SC-406 poderá ruir em até três semanas se ressaca e maré alta continuarem, avaliam especialistas

O mar nunca esteve tão próximo da SC-406, no Morro das Pedras, em Florianópolis, como nas últimas semanas. Devido ao impacto da força das águas, já é possível observar desníveis em alguns trechos da rodovia, especialmente no acostamento mais próximo à praia do Caldeirão. Pesquisadores garantem que, caso a condição de ressaca e maré (astronômica e meteorológica) se prolonguem nos próximos dias, a única rodovia… »»

Governador em exercício determina obras emergenciais para minimizar danos causados pelo avanço da maré na SC-406

O governador em exercício Eduardo Pinho Moreira anunciou nesta segunda, 2 de outubro, obras emergenciais para a minimizar os danos causados pelo avanço da maré próximo à rodovia SC-406, no Sul da Ilha, em Florianópolis. “Determinei ao Deinfra, Infraestrutura e Defesa Civil para que obras sejam feitas imediatamente com a colocação de pedras, formando um muro de contenção. Depois analisaremos uma ação definitiva. Esta semana… »»

Ressaca em Florianópolis põe em risco asfalto, adutora e postes na SC-406

Autoridades municipais e estaduais estiveram no Morro das Pedras, em Florianópolis, na manhã deste domingo. O prefeito Gean Loureiro chamou órgãos envolvidos nas respostas aos desastres causados pela ressaca no litoral da cidade para definir ações em conjunto onde o asfalto corre o risco de ceder na SC-406. Segundo a prefeitura, além do asfalto, há o risco de postes de energia caírem em função da… »»

Os riscos de quem caminha, pedala ou trafega pela SC-406, entre o Sul e o Leste da Ilha

Todos os dias, no mesmo local, a diarista Paula Silva de Oliveira, 32 anos, se depara com o mesmo desafio: pegar o transporte coletivo, às margens da SC-406, no Rio Tavares, próximo ao elevado em construção, com segurança e o mínimo de conforto. “Se não chove, não é tão ruim. Existe esse ponto de ônibus apenas sinalizado com uma placa, mas não há um abrigo.… »»

Nova Ponte do Canal da Barra da Lagoa deve ficar pronta no começo de 2016

A nova Ponte do Canal da Barra da Lagoa, que está sendo construída em Florianópolis, deve ficar pronta no início de 2016. A informação foi divulgada nesta segunda-feira, 15, pelo o engenheiro fiscal da obra, Wenceslau Diotallevy. A estrutura, localizada na rodovia SC-406, no Leste da Ilha, está recebendo R$ 3 milhões em investimentos por meio de uma parceria entre Governo do Estado e empresários da cidade. A… »»

Preservação em debate

DC

Isolado entre áreas de preservação ambiental, o distrito de São João do Rio Vermelho é basicamente residencial. Cresceu à margem leste da Rodovia João Gualberto Soares (SC-406) e se espreme aos limites das restingas do Parque Estadual do Rio Vermelho. Com cerca de 14 mil moradores é uma das regiões onde a ocupação desordenada foi mais intensa. O antigo plano punia quem pretendia se regularizar… »»

Ocupação Amarildo: Incra diz que só fará nova lista com pedido da Justiça

Depois do retorno ao terreno sob litígio em Palhoça, na Grande Florianópolis, na última terça-feira, ainda não se sabe oficialmente quantas pessoas permanecem na Ocupação Amarildo. O Incra – que acompanha a situação desde que o movimento começou a ser mobilizado há quatro meses – afirma que busca uma solução definitiva, mas o órgão diz que só fará um levantamento para saber quantas famílias continuam… »»