Forte Santana, em Florianópolis, vai passar por obra de revitalização
13/08/2019
Senac SC realiza primeira edição do SC Criativa Weekend
14/08/2019
Oficina Criativa Ponte Viva

Fotos: Cristina Gallo

A estrutura da Ponte Hercílio Luz, que será entregue à sociedade dia 30 de dezembro de 2019, será aberta gradativamente, com prioridade para pedestres, ciclistas e transporte público.

Essa foi uma das decisões apresentadas por órgãos municipais e estaduais envolvidos na gestão da ponte Hercílio Luz durante a segunda edição da Oficina Criativa Ponte Viva, na segunda-feira ( 12/08). A oficina foi  organizada pela Associação FloripAmanhã e prefeitura de Florianópolis e aconteceu na Câmara de Dirigentes Lojistas, reunindo especialistas do governo do estado, PMF, entidades não governamentais, estudantes e sociedade em geral. De acordo com o coordenador da oficina, Salomão Matos Sobrinho, a oficina teve como objetivo  discutir a importância da ponte como monumento histórico e cultural para o desenvolvimento do município e do estado, além do seu papel na mobilidade urbana na Grande Florianópolis.

Baixe aqui os slides apresentados na Oficina Ponte Viva

A utilização do entorno da ponte prevê diversos empreendimentos para atrair o turismo para a região. “Se tivermos empreendimentos como restaurantes, bares, museu poderemos ter um símbolo como a Torre Eiffel aqui”, disse o professor da UFSC, Neri dos Santos. Nesse sentido, a superintendente do Iphan/SC,  Liliane Nizzola, anunciou que a licitação para a restauração do Forte Santana, do lado insular da ponte,, no valor de R$ 2,3 milhões já foi lançada e está previsto um café para atração de turistas. Também deve ser construído um museu da ponte, ainda sem local Está prevista ainda a recuperação do Forte São João, no lado continental. 

O secretário adjunto de estado da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Augusto Vieira disse que a infraestrutura está sendo vista sob um novo olhar, por uma perspectiva que inclui turismo, cultura, mobilidade, desenvolvimento econômico e social, transporte aquaviário. “Estão sendo modelados vários cenários para definir o uso da ponte. A gente precisa modelar cenários e não supor”, afirmou.

De acordo com o secretário municipal de Transporte e Mobilidade Urbana, Michel Mittmann, a prefeitura há dois anos discute o uso da ponte e entorno, levando em conta sua importância na mobilidade local e regional. Ele disse que inicialmente a prioridade será para pedestres, ciclistas, transporte coletivo e veículos de emergência, mas que a transferência das linhas de transporte será gradativa e com isso poderão passar pela ponte até 65 mil pessoas por dia em transporte coletivo. Ele explicou ainda que a circulação de automóveis não está totalmente descartada, mas a simples transferência resultaria em mais uma ponte com filas. “Vamos simular o uso do automóvel individual, de forma coordenada, em horários alternativos ou com mais de uma pessoa considerando que em Florianópolis, cada 10 carros leva 13 pessoas”.

O professor Bernardo Meyer, do Observatório de Mobilidade da UFSC, apresentou dados do Plamus (2015) sobre a mobilidade na Grande Florianópolis. Segundo o estudo, o tempo de viagem em transporte individual é 46% mais baixo do que o transporte coletivo, e segundo Meyer, essa é umas das razões para as pessoas preferirem o uso do carro – 48,71% dos deslocamentos são de modo individual, o percentual mais alto dentre as regiões metropolitanas brasileiras. Não existem faixas exclusivas para ônibus. Para o professor, a ponte tem um papel Importante para a integração do transporte público da Grande Florianópolis através do uso exclusivo para transporte coletivo, veículos de serviços públicos e modos não motorizados.

O prefeito Gean Loureiro encerrou o encontro falando sobre obras e ações de conectividade com a ponte, como a integração cicloviária, com novas rotas, remodelação do transporte público e criação de novas linhas de ônibus para o centro. “Está sendo feita muita análise e estudo para o uso mais adequado. A ocupação será gradativa”, diz. Segundo o prefeito, a cidade tem uma chance rara de fazer algo inovador que seja um marco na mudança de mentalidade relacionada com a mobilidade. 

Quer ver todas as apresentações realizadas na Oficina Ponte Viva? Clique aqui para baixar

Veja fotos da Oficina Ponte Viva:

Também publicado por (Tudo Sobre Floripa, 13/08/2019)

mm
Assessoria de Comunicação FloripAmanhã
A Assessoria de Comunicação da FloripAmanhã é responsável pela produção de conteúdo original para o site, newsletters e redes sociais da Associação. Também realiza contatos e atende demandas da imprensa. Está a cargo da Infomídia Comunicação e Marketing Digital. Contatos através do email imprensa@floripamanha.org

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *