Quem é responsável pelo acesso a Fortaleza da Barra?
17/06/2019
Auditor fiscal diz que megaoperação visa combater mercadorias ilegais
17/06/2019

Operação Moeda Verde volta a ser julgada no TRF-4 nesta quarta-feira

Da Coluna de Ânderson Silva (NSC, 17/06/2019)

A operação Moeda Verde retorna ao julgamento no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre, nesta quarta-feira, 19 de junho, às 10h. Depois de o desembargador Victor Laus pedir vista em 29 de maio, o processo está pautado para ser retomado. No primeiro dia, somente o relator, desembargador Leandro Paulsen, deu seu voto. Ele apontou para quatro condenações mantidas. Em oito casos enxergou extinção de punibilidade por prescrição, além de duas absolvições.

Para o relator, deve ser afastada a possibilidade de demolição dos beach clubs e de um resort de Jurerê Internacional, todos réus no processo. A Moeda Verde foi uma operação feita pela Polícia Federal (PF) em 2007 para investigar supostos atos de corrupção na liberação de licenças ambientais para construções, além de crimes ambientais. Entre os réus estão empresários e agentes públicos e políticos.

Em seu voto, Laus pode seguir o mesmo caminho de Paulsen ou apresentar algum tipo de divergência em relação aos pontos apresentados pelo relator. Depois dele ainda vai votar o desembargador João Pedro Gebran Neto, que também terá a opção de pedir vista caso ache necessário. Dessa forma, o julgamento seria novamente adiado. Do contrário, a votação pode ser decidida nesta quarta-feira e, em caso de manutenção de condenações, os réus estão sujeitos ao cumprimento das sentenças.

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *