Floresta catarinense está entre áreas ambientais que vão perder tamanho, segundo jornal
14/06/2019
Grupo faz vistoria em obras de novo acesso ao Aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis
14/06/2019

Grupo de trabalho discute ações direcionadas a crianças e adolescentes com autismo em Florianópolis

O Grupo de Trabalho Transtorno do Espectro Autista (GT-TEA) se reuniu na sede do Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) na última semana para a apresentação de instituições de saúde que atuam no diagnóstico e acompanhamento de crianças e adolescentes com autismo em Florianópolis. O Centro de Avaliação e Reabilitação da Aprendizagem (CeDRA) e a Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE) mostraram a forma de atuação e projetos.

O encontro foi uma continuidade das apresentações que se iniciaram em maio com as instituições Reabilitação Intelectual e Transtorno do Espectro do Autismo (RIA/CCR), Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE Florianópolis) e a Gerência de Projetos Inovadores/Educação Especial da Secretaria Municipal de Educação. O objetivo desses encontros é expor as particularidades dos serviços de cada instituição, analisar as finalidades de cada local, a quantidade de atendimentos e a lista de espera, visando ao aprimoramento de políticas públicas para crianças e adolescentes com autismo no município.

A assistente social do MPSC Marina Feltrin Dambros comenta que o GT vem fazendo reuniões sistemáticas desde setembro de 2018. “Estamos realizando o mapeamento da rede que abrange o público-alvo e fazendo o diagnóstico das atividades desenvolvidas pelas instituições para aperfeiçoar os fluxos de encaminhamentos. Reunindo profissionais das áreas da saúde, educação, assistência social e justiça, promovemos a melhoria do atendimento das crianças e adolescentes envolvidos”, argumenta.

Estiveram presentes na reunião: Promotor de Justiça Júlio Cesar Mafra, da 15ª Promotoria de Justiça; Assistente Social Marina Feltrin Dambros e estagiária em Serviço Social Claudia Burgos da Silva; representando a Secretaria Municipal de Educação, Eduardo Guitierres, Rosangela Machado e Valquiria Hillesheim (Educação Especial – Sala Multimeios); representando a Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE), Andrea Machado, Ronsengela Sembrani e Fabiana Garcez; representando o Serviço de Reabilitação Intelectual e Transtorno do Espectro do Autismo do Centro Catarinense de Reabilitação (RIA/CCR) da Secretaria Estadual de Saúde, Ronilene Barcellos e Melissa Eskelsen; representando o Centro de Avaliação e Reabilitação da Aprendizagem (CeDRA), vinculado às Secretarias Municipais da Assistência Social, Saúde e Educação, Thaise Goronzi; representando Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE Florianópolis), Juliana Pereira; representando o Gabinete do Vereador Gabrielzinho, Ana Gabriela Rojas.

Sobre o grupo

O Grupo de Trabalho Transtorno do Espectro Autista (TEA) surgiu em meados de 2018 por conta do Inquérito Civil da 10ª PJ que trata sobre aspectos de saúde de crianças e adolescentes com TEA e outras dificuldades de aprendizagem e do Inquérito Civil da 15ª PJ que visa verificar a situação do programa Saúde na Escola e informações acerca da falta de atendimento médico especializado e psicopedagógico aos alunos da rede municipal de ensino.

Esse espaço de articulação intersetorial e multidisciplinar é idealizado para o fortalecimento da rede de proteção e atendimento da criança do adolescente de Florianópolis nos aspectos de saúde. Tendo como princípios a socialização de ideias e o encaminhamento de boas práticas, busca pactuar fluxos de trabalho para assegurar qualidade de atendimento e diagnóstico de crianças e adolescentes com suspeitas de autismo ou já diagnosticados.

(MPSC, 13/06/2019)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *