Governo vai incluir novas passarelas de pedestres em obra de revitalização da SC-401
03/06/2019
Operação de transferência de carga devolve configuração original à ponte Hercílio Luz
03/06/2019

Da coluna de Fábio Gadotti (ND, 01/06/2019).

A discussão sobre a criação da TPA (Taxa de Preservação Ambiental) em Florianópolis volta à discussão no próximo dia 13, com a audiência pública marcada pela Comissão de Viação, Obras Públicas e Urbanismo da Câmara de Vereadores.

O objetivo é avaliar o projeto de lei complementar 1.393, apresentado pelo vereador Roberto Katumi (PSD) em 2015, um ano depois da criação do pedágio criado pela Prefeitura de Bombinhas e que virou referência no Estado.

Pela proposta de Katumi, a taxa seria cobrada o ano todo de turistas que entrarem na Capital catarinense por via aérea, marítima ou rodoviária.

Os recursos arrecadados, de acordo com o texto, devem ser destinados a investimentos em infraestrutura ambiental, preservação dos ecossistemas naturais, limpeza pública e saneamento.

Os valores, a forma de arrecadação e a criação de um fundo municipal para gestão do dinheiro terão que ser regulamentados posteriormente pela prefeitura.

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *