Frente Parlamentar discute Projetos de Lei que impactam o desenvolvimento de Florianópolis
01/04/2019
Comunidade do Saco dos Limões quer solução para indígenas alojados no Tisac
02/04/2019

Barco naufragado em Ingleses no século 17 era pirata, dizem pesquisadores

O barco naufragado no século 17 na praia de Ingleses, no Norte da Ilha de Santa Catarina, era pirata, segundo pesquisadores da ONG PAS (Projeto de Arqueologia Subaquática). A descoberta aconteceu em 2011, mas só agora foi revelada pela organização.

Segundo o historiador Amílcar D’Avila de Mello, a embarcação espanhola, chamada Nuestra Señora de Aránzazu, teria sido roubada no Peru e trazia uma tripulação de oito piratas ingleses, liderados por Thomas Frins. O barco integrava uma frota pirata composta por 900 homens, ingleses e franceses, que teriam saqueado colônias espanholas no Pacífico de 1684 a 1687.

Depois de se perder da frota e ser perseguido pelos espanhóis, Frins teria tentado voltar à Inglaterra pelo Atlântico, mas quando chegou a uma praia do Norte da então Vila de Nossa Senhora do Desterro, na Ilha de Santa Catarina, foi capturado pelo fundador da vila, o ex-bandeirante Francisco Dias Velho, que o prendeu e o mandou para Santos, no litoral paulista. Um ano depois da prisão, Frins voltou a Desterro e matou Dias Velho, no local onde hoje fica a Catedral Metropolitana, no Centro de Florianópolis.

O barco ficou abandonado em frente à praia e ficou se deteriorando até que afundou. O naufrágio está registrado nos livros de história como ocorrido na praia de Canasvieiras, mas supõe-se que toda a região, incluindo a de Ingleses, era chamada assim.

O episódio não só marca a história da Capital como evidencia a importância histórica dessa descoberta, que ocorreu quase por acaso, quando o pescador submarino Alexandre Viana encontrou uma botija antiga na parte rasa do mar, em Ingleses, em 1989, 320 anos após o ocorrido.

(Confira matéria completa em ND, 30/03/2019)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *