Gnocchi della Terra: receita de Florianópolis na final do concurso “Gastronomic Made in Italy”
12/04/2019
Radar aponta que parte do Forte de São Luís, em Florianópolis, pode estar soterrada
15/04/2019

Arquiteto da UFSC receberá condecoração por trabalho de valorização das Fortalezas

O arquiteto Roberto Tonera receberá na quarta-feira, 17 de abril, a Medalha do Exército Brasileiro, comenda que “destina-se a distinguir cidadãos (…) que tenham praticado ação destacada ou serviço relevante em prol do interesse e do bom nome do Exército Brasileiro“. A cerimônia de outorga da medalha ocorre no Dia do Exército, a partir das 10h, no 63º Batalhão de Infantaria, no bairro Estreito, em Florianópolis. O evento é aberto a amigos e familiares.

As fortalezas são geridas pela UFSC desde 1979. Tonera atua com esses monumentos há cerca de 30 anos, e desde 1995 coordena um projeto de extensão chamado Fortalezas Multimídia, diversas vezes reconhecido pelos trabalhos em prol da conservação, restauração, pesquisa e difusão de conhecimento referente às fortificações do sistema de defesa da Ilha de Santa Catarina, assim como abordando outras construções fortificadas no Brasil e em outros países. Desde 2016 as Fortalezas integram um setor especificamente desenvolvido para gerir este patrimônio: a Coordenadoria das Fortalezas da Ilha de Santa Catarina, vinculada à Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte).

UFSC administra e preserva Fortalezas há cerca de 40 anos

Construídas pela Coroa Portuguesa a partir de 1739 com a função de guarnecer a entrada da Barra Norte da Ilha de Santa Catarina, as fortalezas foram declaradas Patrimônio Histórico Nacional em 1938 e sua preservação se encontra sob a responsabilidade do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Após um período de dificuldades para manutenção, as construções foram restauradas sob a coordenação UFSC nas décadas de 1980 e 1990, em conjunto com o Iphan e outras entidades parceiras. A Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim está sob a gestão da UFSC desde 1979 e foi aberta à visitação pública em 1984. A Fortaleza de Santo Antônio de Ratones passou à guarda da UFSC em 1991 e foi aberta ao público no ano seguinte. Por fim, a Fortaleza de São José da Ponta Grossa, aberta ao público em 1992, também vem sendo gerenciada pela Universidade Federal desde essa data.

Visitas

As fortalezas da UFSC são abertas ao público para visitação durante todo o ano, mediante taxa de visitação, para financiamento da manutenção dos monumentos e na estrutura de apoio ao visitante. Escolas públicas podem solicitar previamente a isenção da taxa.

A Fortaleza de São José da Ponta Grossa está localizada na Praia do Forte é a única fortificação que pode ser acessada por via terrestre. Já a Fortaleza de Santa Cruz e a Fortaleza de Santo Antônio ficam localizadas, respectivamente, nas ilhas de Anhatomirim e Ratones Grande, na Baía Norte da Ilha de Santa Catarina. A UFSC não possui serviço de traslado às ilhas, serviço prestado pelas empresas de transporte náutico que atuam na região.

Mais informações

Informações adicionais sobre as demais fortificações de Santa Catarina, do Brasil e de outros países podem ser acessadas na página fortalezas.org, base de dados internacional sobre patrimônio fortificado, também desenvolvida e gerenciada pela UFSC.

A Coordenadoria das Fortalezas está localizada no pavimento térreo do Centro de Cultura e Eventos da UFSC e o contato com o setor pode ser estabelecido pelo e-mail  ou pelo telefone (48) 3721-8302.

(UFSC, 12/04/2019)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *