Raízes e Encantos Catarinenses
20/03/2019
PMRv quer controle de peso das cargas na SC-401, em Florianópolis
20/03/2019

Oficina para construção do Plano de Manejo da Reserva Extrativista Marinha do Pirajubaé (Resex)

A Superintendência da Pesca, Maricultura e Agricultura (SMPMA) integra o Conselho Deliberativo da Resex, coordenado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

A Resex foi criada em 20 de maio de 1992, com a missão de proteger o patrimônio natural e promover o desenvolvimento socioambiental. O ICMBio, com a participação social do Conselho Deliberativo da Resex Pirajubaé, monitora o uso público e a exploração econômica dos recursos naturais, em consonância com as exigências legais e de sustentabilidade do meio ambiente.

No último sábado, 16 de março, ocorreu a primeira oficina para tratar do regramento de uso das pesca do camarão dentro dos limites da Reserva Extrativista, que irá definir os locais onde serão permitidas a pesca, quais os petrechos e malhas que poderão ser utilizados e a população beneficiária.

O Plano de Manejo da Resex, que ainda está em construção, contempla atividades que se constituem em fontes alternativas de renda, trabalhadas dentro de preceitos sustentáveis e envolvendo a gestão participativa dessas populações

Ações como essa representam importante espaço democrático, onde pescadores artesanais e instituições ligadas à pesca podem contribuir para a preservação e utilização sustentável da Reserva Marinha da Costeira do Pirajubaé.

(PMF, 19/03/2019)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *