Florianópolis lança plano de desenvolvimento para os próximos dez anos
11/01/2019
Herança de terminais desativados entra em radar da CPI do Transporte de Florianópolis
11/01/2019

Cessão de espaço para obra de terminal de transporte marítimo da Capital é oficializada

Foi oficializada nesta quinta-feira (10) a cessão onerosa do uso do espaço do terminal de passageiros de transporte marítimo que ligará Florianópolis a São José. O acordo da SPU (Secretaria de Patrimônio da União) com o Deter (Departamento de Transportes e Terminais) foi assinado no dia 17 de dezembro e deve valer por 20 anos. O contrato comporta tanto a cessão da área terrestre, de 6.065,91 m², no aterro da Baía Sul, quanto o espaço marítimo adjacente, de 5.530,86 m². Já o contrato para iniciar o transporte experimental, feito com a empresa BB Barcos, de Imbituba, tem vigência de dois anos.

As obras do terminal, no entanto, ainda não tiveram início. Antes disso, é preciso esperar a liberação da licença ambiental de instalação. O IMA (Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina) é o responsável por avaliar se todas as condições estão sendo cumpridas, mas o laudo final dos técnicos ainda não tem data para ficar pronto.

Depois disso, é preciso construir uma estrutura para atender os passageiros e garantir o embarque e desembarque de todos. Atrás do Centrosul já existe um trapiche, mas sem condições de uso. A reforma da estrutura será feita pela iniciativa privada e acompanhada pelo Deter.

A primeira rota do transporte marítimo em Florianópolis deve ligar a Capital até a Ponta de Baixo, em São José, com trajeto previsto de 12 minutos. Pelas estradas, esse mesmo trecho pode demorar mais de uma hora – isso quando a situação nas rodovias não está tumultuada.

Do lado de São José, o trapiche está praticamente novo. A estrutura ficou pronta há dois anos e só precisa de algumas adaptações, como uma cobertura para dias de chuva e a correção de falhas no piso de madeira. Apenas quando tudo estiver pronto é que o Deter dará entrada na licença ambiental da operação. Depois ainda é preciso conseguir uma autorização final da Marinha para começar os trabalhos de transporte de passageiros.

(Confira matéria completa em ND, 10/01/2019)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *