Canteiro central da Avenida Hercílio Luz será revitalizado
19/12/2018
Começa consulta pública sobre o projeto de parque urbano e marina de Florianópolis
19/12/2018

Portaria regula turismo de observação de baleias

Da Coluna de Moacir Pereira (NSC, 18/12/2018)

Portaria assinada pelo presidente do Instituto Chico Mendes-ICMBio, Paulo Henrique Carneiro, define normas de procedimento para cadastramento e autorização do turismo embarcado de observação da Baleia Franca em área de proteção ambiental no litoral de Santa Catarina.

A portaria de número 1.112, assinada ontem em Brasilia, já está em vigor. Foi comemorada pelo ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, que vinha defendendo esta modalidade de turismo que atrai milhões de turistas em várias áreas de observação de baleia em todo o mundo.

Aqui em Santa Catarina, nos municípios de Imbituba, Garopaba e Laguna, o Instituto Chico Mendes e a Apa da Baleia Franca, negaram-se até a cumprir decisões da Justiça Federal de Laguna desde 2016, autorizando o turismo embarcado.

O Ministério do Meio Ambiente enquadrou a direção do ICMBio, o que resultou na assinatura da portaria.

O Comitê Executivo da Rota da Baleia Franca emitiu várias notas sobre os investimentos públicos realizados no sul do Estado para garantir o turismo de observação de baleias, mas o ICMBio e a Apa da Baleia recusou-se até a cumprir decisões judiciais.

Em documento enviado a Brasilia, o Comitê enumerou os prejuízos financeiros de toda a economia da região, especialmente a rede hoteleira e o setor comercial e de serviços.

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *