Câmara aprova requerimento para frear notificação de quem vive em terras de marinha
14/12/2018
Espaço público
14/12/2018

Pesquisadores da UFSC estudam fontes de emissão de poluentes no ar

Pesquisadores do LCQAr (Laboratório de Controle da Qualidade do Ar), da Universidade Federal de Santa Catarina, apresentaram resultados de pesquisa apoiada pelo Governo do Estado, por meio da SDS (Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável) e da FAPESC (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina). O projeto intitulado Avaliação do impacto das emissões veiculares, queimadas, industriais e naturais na qualidade do ar em Santa Catarina concluiu sua primeira etapa, tendo analisado as emissões veiculares, com base no ano de 2016.

Santa Catarina é o 3º estado com maior número de veículos por km², com 49,8, perdendo apenas para RJ, com 145,7 e SP, com 110,1. Já o número de veículos por habitante é o maior do Brasil, com 0,68. O estudo realizado pelo LCQAr evidencia a importância das emissões veiculares em SC. De acordo com o coordenador da pesquisa, professor Leonardo Hoinaski, as maiores porcentagens de emissões de Hidrocarbonetos (24%), Óxido Nitroso (24%) e Monóxido de Carbono (25%) ocorrem na região do Vale do Itajaí. Nesta região, os veículos leves são os maiores emissores, por conta da sua elevada frota.

O projeto, que possui duração de 6 anos, ainda levantará as emissões pela queima de biomassa (queimadas), industriais e naturais. A avaliação do impacto das emissões atmosféricas em SC será realizada, identificando as localidades críticas e possíveis efeitos na saúde e meio ambiente. No ano de 2019 serão apresentados os inventários da queima de biomassa, industriais e veiculares no estado.

Para o diretor técnico-científico da FAPESC, Cesar Zucco, que assistiu à apresentação, esse é o tipo de pesquisa que gera dados e conhecimento de interesse estratégico do Estado, e principalmente da sociedade, que é a maior prejudicada, em questões de saúde, pela poluição do ar.

(Fapesc, 14/12/2018)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *