Promotor do MP-SC fala sobre polêmica em torno da Avenida das Rendeiras, em Florianópolis
12/12/2018
Calçadões do Centro de Florianópolis passam por revitalização
12/12/2018

Governo estadual lança livro sobre Águas Subterrâneas

Para enfrentar a crise hídrica do planeta, é preciso agir localmente, e muitos problemas que afetam aquíferos encontrados na região Sul são expostos com riqueza de detalhes no livro Águas Subterrâneas, um Patrimônio Catarinense, produzido com recursos da SDS (Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável). “O uso consciente da água é uma premissa de todos, sendo fundamental o papel do poder público em identificar as oportunidades e os desafios”, diz o titular da pasta, Adenilso Biasus na apresentação do livro editado pela Mafalda Press.

Com 160 páginas e imagens feitas principalmente pelo fotojornalista Antonio Carlos Mafalda e textos de Imara Stallbaum, a obra será lançada na tarde do dia 11 de dezembro, no auditório da FAPESC (Fundação e Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina), que fica no sexto andar do Prédio do CELTA, no ParqTec Alfa, em Florianópolis.

O lançamento ocorrerá durante o seminário que inicia às 14hs desta terça-feira, durante o qual pesquisadores da Rede Guarani/Serra-Geral (RGSG) apresentarão os resultados e as perspectivas do projeto que estuda a hidrogeologia e a geoquímica das águas superficiais e subterrâneas na região dos sistemas aquíferos Guarani e Serra Geral.

Hoje, sabe-se que a fartura hídrica existente em Santa Catarina está vinculada às chuvas regulares que caem sobre as 10 regiões hidrográficas. Mas já não há mais dúvidas de que ela também é fortemente influenciada pelos dois reservatórios existentes embaixo de 158 dos 295 municípios catarinenses. Em torno de 80% desses 158 municípios são abastecidos pelo aquífero da Serra Geral e pelo Guarani, e as atividades econômicas neles desenvolvidas contribuem para cerca de 30% do PIB catarinense.

O projeto RGSG nasceu em meados dos anos 2000 em razão das ameaças que comprometiam a qualidade dessas duas “caixas d`água subterrâneas”. A rede é coordenada pelo geólogo Luiz Fernando Scheibe, um dos maiores especialistas em águas subterrâneas do país, há décadas professor da Universidade Federal de Santa Catarina, uma das 10 universidades catarinenses envolvidas, além de várias outras instituições estaduais.

“O Governo do Estado vem, nos últimos anos, fomentando estudos e estabelecendo ações voltadas à preservação de nosso patrimônio natural e à educação ambiental dos catarinenses. O futuro das próximas gerações estará condicionado à maneira como tratamos nossa água desde já”, escreveu o governador Eduardo Pinho Moreira no prefácio da obra.

(Fapesc, 11/12/2018)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *