Programa Nacional de Formação Continuada a Distância nas Ações do FNDE
08/11/2018
Florianópolis vira um canteiro de obras com investimento de mais de R$ 50 milhões
08/11/2018

Noite em que o meio ambiente foi o grande vencedor. Assim foi a solenidade de entrega do Prêmio Fritz Müller nesta terça-feira, 06 de novembro, em Florianópolis. Nesta 20ª edição, 17 instituições foram contempladas, 15 com troféu e duas com Certificado IMA de Gestão Ambiental por realizarem projetos voltados à sustentabilidade. Além das organizações vencedoras, o Prêmio Raulino Reitz de Conservação da Natureza este ano foi para o ex-presidente do IMA, Alexandre Waltrick Rates.

O Prêmio Fritz Müller é concedido anualmente a instituições que apresentam projetos destinados à preservação da natureza e que vão além do determinado pela legislação. Em 2018, houve recorde de inscrições, 124 projetos de 85 organizações, 77% a mais que na edição anterior. Resultado das novidades do prêmio este ano que incluem o processo de inscrição ser totalmente online e a possibilidade das instituições inscreverem mais de um projeto.

Além das mudanças nas inscrições, este ano pela primeira vez o Instituto do Meio Ambiente (IMA) promoveu o concurso e não mais a Fatma, extinta em dezembro de 2017. Assim, a noite de entrega da premiação que contou com projetos vencedores de todas as regiões catarinenses foi de muitas comemorações.

Durante a solenidade foi entregue também o Prêmio Raulino Reitz de Conservação da Natureza que teve este ano como homenageado o professor, advogado e ex-presidente da Fatma/IMA, Alexandre Waltrick Rates, escolhido por unanimidade entre os servidores do Instituto. Após ter uma atuação exemplar por mais de 12 anos no órgão ambiental, Waltrick deixou a instituição para se dedicar à advocacia, mas agora é eternizado como personalidade ambiental de Santa Catarina.

Ao receber a honraria, Alexandre Waltrick salientou que a homenagem não era apenas dele, mas sim destinada a todos os servidores do IMA que desempenham um trabalho impecável. Waltrick lembrou ainda que Santa Catarina vem demonstrando como é possível aliar desenvolvimento e sustentabilidade.

O presidente do Instituto do Meio Ambiente, André Adriano Dick, agradeceu e parabenizou a participação de todos e salientou que todos os anos os jurados têm mais dificuldade para analisar e chegar ao resultado dos ganhadores pela qualidade dos trabalhos. “São projetos da menor até a maior instituição, em todas as partes do Estado, que mostram esse cuidado cada vez maior com a natureza, que fazem a diferença, promovem educação ambiental, conscientização e que têm como grande vencedor o meio ambiente”.

Premiados 2018

AGRICULTURA SUSTENTÁVEL

Vencedora: EPAGRI

Com apoio e capacitação da Epagri, associações de agricultores de seis municípios do extremo sul-catarinense produzem banana de forma orgânica, sem o uso de agrotóxicos ou fertilizantes químicos, o que gera renda para os envolvidos e garante a qualidade do produto final. Pelos resultados, o projetos leva o prêmio na categoria Agricultura Sustentável.

CONSERVAÇÃO DE INSUMOS DE PRODUÇÃO – ÁGUA

Instituição: Dr. Água Soluções Sustentáveis

A Dr. Água desenvolveu um sistema que coleta e filtra a água da chuva do telhado de edificações, separando e descartando os resíduos sólidos e as micropartículas. Realizada desde 2012, o projeto está presente em escolas, residências, prédios e hospitais de Joinville, o que contribui com até 40% da redução do consumo de água potável. Sendo assim um aliado do meio ambiente e uma iniciativa merecedora de receber o Prêmio Fritz Müller.

CONSERVAÇÃO DE INSUMOS DE PRODUÇÃO – ENERGIA

Instituição: Copercampos

Com potência de 1MW a Usina de Energia Solar da Copercampos busca reduzir o consumo de energia elétrica em algumas unidades da Cooperativa ao gerar energia limpa, sustentável e consciente. Como resultado haverá economia de 20 mil árvores por anos e a redução de emissão de CO2, o que garantiu à instituição o Prêmio Fritz Müller 2018.

CONSERVAÇÃO DE RECURSOS NATURAIS E DA VIDA SILVESTRE

Instituição: ENGIE

Iniciado em 2016, o projeto Matriz Biodiversidade, ganhador do Fritz Müller, consiste em um mapeamento da fauna e da flora localizadas em áreas próximas das usinas da empresa, o que vai possibilitar o desenvolvimento de ações estratégicas para melhorar cada vez mais o meio ambiente em torno dos empreendimentos.

CONTROLE DA POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA

Instituição: CELESC

A Celesc conquistou o Prêmio pelo Projeto Eletroposto. Desenvolvido em parceira com a Fundação CERTI, a iniciativa coloca Santa Catarina entre os estados que atuam para que a difusão da locomoção elétrica seja realidade. Com sete eletropostos que garantem abastecimento 100% elétrico ao longo de mais de 300 km de cobertura, o projeto combate a poluição atmosférica e contribui para a saúde da população e para a conservação do meio ambiente.

EDUCAÇÃO AMBIENTAL – nesta categoria duas empresas destacaram-se, uma delas recebe o Troféu e a outra o Certificado IMA de Gestão Ambiental.

Instituição: SAMAE (troféu)

A Samae de Jaraguá do Sul é a ganhadora do 20º Prêmio Fritz Müller na categoria Educação Ambiental pelo Programa de Educação e Valorização da Água. A ação busca sensibilizar estudantes de escolas públicas para os problemas relacionados ao desperdício da água e aos cuidados com a natureza. De 2006 a 2018, formou quase 20 mil Amigos da Água.

Instituição: ESCOLA DO MAR DE FLORIANÓPOLIS (certificado)

A Escola do Mar de Florianópolis vai receber o Certificado IMA de Gestão Ambiental por promover ao longo de 10 anos atividades de conscientização ambiental para cerca de 18.500 crianças, jovens e profissionais da rede municipal de educação de Florianópolis. Uma média anual de 100 navegações, 2000 pessoas atingidas e 280 professores envolvidos.

GESTÃO AMBIENTAL

Instituição: NETZSCH

A NETZSCH do Brasil leva o 20º Prêmio Fritz Müller na categoria Gestão Ambiental pelo Programa Logística Reversa de Componentes de Bombas. Entre os resultados, estão a reciclagem de 440 toneladas de peças sucateadas e a reciclagem ou reaproveitamento de 85% dos resíduos gerados pela empresa.

GESTÃO SOCIOAMBIENTAL

Instituição: CRAS OXFORD

O CRAS OXFORD– Centro de Referência de Assistência Social do bairro Cruzeiro, em São Bento do Sul, incentivou os jovens a desenvolver ações sustentáveis. Assim nasceu o aplicativo Comunidade Sustentável, por onde será possível realizar denúncias e ter acesso a informações como coleta seletiva, pontos de descarte de lâmpadas, pilhas e baterias, entre outros. A inovação aliada à preservação ambiental rendeu ao projeto o Prêmio em 2018.

PRODUTO ECOLÓGICO

Instituição: INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MOLDURAS SANTA LUZIA

A Molduras Santa Luzia ganhou o prêmio com um feito singular, o de utilizar 100% da matéria-prima oriunda da reciclagem de poliestireno expandido. Além disso, oferece ao mercado um produto com características vantajosas em relação à madeira e ao MDF.

PROJETOS DE PESQUISA

Instituição: Pró Desenvolvimento Urbano

O case vencedor é um sistema que promete solucionar o problema do lixo urbano ao transformá-lo em energia por meio da gaseificação. O projeto foi desenvolvido em uma usina com capacidade de geração a partir de um megawatt com a gaseificação de 30 toneladas de lixo por dia.

RECICLAGEM

Instituição: PIONEIRO ECOMETAIS INDUSTRIAL LTDA

Preocupada com o uso de combustíveis fósseis no processo industrial a Pioneiro Ecometais buscou uma fonte alternativa. Viabilizou a obtenção de tecnologia sustentável, utilizando como matéria-prima pneus inservíseis. Além de se tornar autossustentável com a produção de combustíveis, a empresa já reciclou mais de 100 mil unidades de pneus.

RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS

Instituição: CONSÓRCIO ITÁ

A Usina Hidrelétrica de Itá destaca-se pela recuperação de áreas degradadas por processos erosivos. Realizadas desde 2015, entre as intervenções está o uso de mais de cerca de 4500 mudas de espécies nativas que mostraram bons resultados no combate à erosão.

RESÍDUOS SÓLIDOS

Instituição: CIA INDUSTRIAL H. CARLOS SCHNEIDER

A Ciser conquista o Prêmio com o Projeto Refugo 0: fixando sustentabilidade. De abril a setembro deste ano, a empresa evitou que quase 13 milhões de peças virassem refugo, o que significa que mais de 24 mil quilos de aço deixaram de ser desperdiçados, além da economia de energia elétrica e óleo.

TRATAMENTO DE EFLUENTES – nesta categoria duas empresas destacaram-se, uma delas recebe o Troféu e a outra, o Certificado IMA de Gestão Ambiental.

Instituição: MUNICÍPIO DE SÃO LUDGERO (troféu)

O município de São Ludgero é referência por ter alcançado a marca de 100% de esgoto sanitário tratado. Com um total de 3200 ligações na área urbana e mais de 600 instalações do sistema individual de tratamento na área rural.

Instituição: WIER TECNOLOGIA PLASMA E OZÔNIO (certificado)

A Wier, juntamente com seus parceiros, é pioneira no desenvolvimento de uma nova tecnologia para o setor e tratamento de efluentes da indústria têxtil. Uma tecnologia verde com o DNA catarinense que se preocupa com a manutenção do nosso bem mais precioso, a água. E assim leva o Certificado IMA de Gestão Ambiental.

TURISMO ECOLÓGICO E SUSTENTÁVEL

Instituição: ITÁ ECO TURISMO LTDA

Com um projeto audacioso e digno do Prêmio Fritz Müller, a Itá Ecoturismo criou um parque com mais de 25 mil m² de área ocupada por Mata Atlântica e atrações inovadoras a nível mundial, sempre com foco na sustentabilidade e na preservação do meio ambiente.

O Prêmio

Concedido anualmente, o Prêmio Fritz Müller é o principal reconhecimento ambiental do estado de Santa Catarina. O nome da honraria é uma homenagem ao famoso naturalista alemão Johann Friedrich Theodor Müller, que viveu em Blumenau por 45 anos. Considerado um revolucionário, estudioso do meio ambiente e precursor da ecologia, Fritz Müller foi aclamado como príncipe dos observadores da natureza.

O Prêmio Fritz Müller é destinado a projetos e iniciativas que vão além da legislação ambiental e que resultam em benefícios para a conservação do meio ambiente. Podem participar empresas públicas e privadas, instituições, órgãos governamentais, cooperativas, ONGs, institutos e organizações que atuam em Santa Catarina, com projetos desenvolvidos no estado.

(FATMA, 07/11/2018)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *