PMF desenvolve ações do Revitaliza Floripa no Abraão e Estreito
29/11/2018
Pesquisa aponta que mar pode ter mais lixo do que peixes até 2050
29/11/2018

Florianópolis, Itajaí e São Francisco do Sul preparam retomar lugar no mercado de cruzeiros

A temporada de transatlânticos em Santa Catarina começou oficialmente nesta quarta-feira, com a chegada do navio MSC Fantasia a Balneário Camboriú. A cidade, que estreou no ano passado no circuito, consolida-se como destino de cruzeiros com 28 escalas até o fim do verão. Enquanto isso, outras três cidades no Estado se preparam para retomar o posto no concorrido mercado dos grandes navios de turismo.

Problemas técnicos impediram que Florianópolis fizesse a reestreia neste verão. A escala-teste feita em março deste ano, pela operadora MSC, funcionou bem e teve boa aceitação dos turistas _ 50% dos passageiros desceram para conhecer a cidade. Mas o tempo gasto entre a área de fundeio do navio e o trapiche de Canasvieiras, cerca de 30 minutos a cada viagem, tornou inviável a operação. Pelo menos por enquanto.

Uma marina particular interessou-se em levar adiante o projeto, construindo um atracadouro na Praia de Canajurê, entre Canasvieiras e Jurerê. O superintendente de Turismo de Florianópolis, Vinicius De Lucca Filho, disse que a proposta já está tramitando na prefeitura e junto ao Governo do Estado, em busca de licenciamento ambiental. A expectativa é ter uma nova escala-teste entre outubro e novembro do ano que vem, desta vez já no futuro atracadouro.

Itajaí tem escalas programadas
De olho nessa brecha de mercado, Itajaí, que viu as escalas reduzirem nos últimos anos devido às limitações do píer turístico, prepara-se para voltar a operar grandes transatlânticos a partir do ano que vem. A abertura da nova bacia de evolução, área de manobra para navios comerciais, que permitirá a entrada de embarcações com até 335 metros, também favorecerá o mercado de cruzeiros.

Há interesse das companhias em voltar a operar em Itajaí, que já tem toda a infraestrutura necessária e a presença dos órgãos fiscalizadores para permitir embarque e desembarque de passageiros e pode servir como hub para operar os cobiçados cruzeiros para Argentina e Uruguai. Diante da possibilidade de voltar a entrar com os transatlânticos no canal de acesso aos portos, a companhia MSC já agendou 12 escalas em Itajaí para o ano que vem.

A operação não ocorrerá no píer turístico, subdimensionado, mas no porto comercial. Os turistas desembarcarão em uma área preparada para recebê-los, e o navio vai atracar em um dos berços do porto público. Itajaí tem projeto para construir um novo píer turístico, com maior capacidade _ mas isso depende de acertos com a União para a utilização de áreas que hoje pertencem ao porto.

São Francisco do Sul aguarda sondagem
A situação é parecida em São Francisco do Sul, que recebeu ontem os módulos de um atracadouro flutuante, que facilitará o embarque e desembarque de passageiros dos navios de cruzeiro. A estrutura deve ser instalada até sexta-feira.

Gerente de Turismo de São Francisco do Sul, Jamile Douat diz que diante das limitações para receber grandes navios a prefeitura tem trabalhado para captar embarcações menores, que trazem turistas de alto poder aquisitivo. Paralelo a isso, o porto vai licitar uma sondagem da baía, para identificar possíveis novos pontos de fundeio de navios.

Como a carta náutica é antiga, a administração pretende avaliar, com esses resultados, se é possível retomar o posto na rota fixa de grandes transatlânticos.

“É mais uma oportunidade de dar visibilidade a nossa cidade enquanto destino turístico com vocação náutica. Estamos trabalhando pela consolidação desta atividade econômica” diz o prefeito Renato Gama Lobo.

(DC, 28/11/2018)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *