Por problemas na infraestrutura, Museu de Arqueologia da UFSC suspende atendimento ao público
11/09/2018
Ônibus movido a gás natural será testado na Grande Florianópolis
11/09/2018

Após 3 meses de reabilitação, 19 pinguins são soltos em praia de Florianópolis

Depois de cerca de três meses de reabilitação, 19 pinguins de Magalhães foram soltos na Praia do Moçambique, em Florianópolis, na manhã desta segunda-feira (10). Muitos deles foram encontrados debilitados no litoral catarinense ao tentarem retornar às colônias de origem.

Eles receberam tratamento no Centro de Pesquisa, Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos (CePRAM), que fica no Parque do Rio Vermelho. O CePRAM fica dentro do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), que é executado pela Associação R3 Animal.

Conforme a Associação, no início do inverno, os pinguins saem da Patagônia, na Argentina, em busca de alimentos, acompanhando as correntes marítimas de água fria.

Muitos deles chegaram ao CePRAM desidratados, com pneumonia e precisando de cuidados. Ao todo, 34 pinguins passaram pela reabilitação do Centro nesta temporada, mas apenas 19 estavam aptos a retornar para o habitat natural.

No caso de se deparar com um mamífero, tartaruga ou ave marinha morta ou debilitada, nunca se deve tocar no animal, para segurança humana e do animal, é necessário acionar profissionais habilitados para tratar e interagir com eles, pelo 0800-642-3341.

(G1SC, 10/09/2018)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *