Floripa Se Liga Na Rede habilita empresas para fazer ligação de imóveis à rede de esgoto
29/08/2018
Novos eletropostos entre Florianópolis e Curitiba
29/08/2018

PMF alavanca mobilização para recuperar áreas degradadas

Por convite da Prefeitura de Florianópolis, poder público e sociedade reuniram-se para tratar da revitalização urbana e eliminação de pontos de descarte irregular de lixo. A primeira área a ser transformada será no acesso à Capital, na altura do viaduto da Josué di Bernardi, limite com São José. O encontro ocorreu na tarde de segunda (27), no auditório da Associação dos Municípios da Grande Florianópolis (Granfpolis), em Capoeiras.

“O problema é maior do que muita gente está percebendo: estamos perto do verão com risco de epidemia, precisamos conter os focos do mosquito Aedes aegypti”, propôs a diretora de Operações da Comcap, Nilda Oliveira. André Grippa, gerente do Centro de Controle de Zoonoses, da Secretaria Municipal de Saúde, confirmou que dos 490 focos do mosquito registrados em Florianópolis, 395 são no continente e 135 justamente na região de Capoeiras. Há outros 700 focos no município de São José.

Não por coincidência, é justamente nessa região onde concentram-se os pontos de descarte irregular de resíduos.

Eliminar pontos de lixo

Na ocasião, a gerente do Departamento de Planejamento, Gestão e Projetos da Comcap, Karina da Silva de Souza, apresentou o pré-projeto para erradicar os pontos de descarte irregular por meio de ações intersetoriais. O conceito é revitalizar e ocupar com lazer e agricultura urbana os mais de 160 pontos onde hoje é feito o descarte inadequado de resíduos de grande volume, como móveis e aparelhos descartados, pneus, autopeças, restos de poda e entulho.

Também criar o programa Freteiro Legal para certificar os transportadores informais que trabalham com recolhimento de resíduos volumosos. “A pessoa hoje pensa em se livrar de um problema ao dar que levem um sofá ou outro móvel, mas cria outro problema logo ali adiante, para seus vizinhos e para a cidade”, completou Karina da Silva de Souza.  “Com o Freteiro Legal o cidadão terá a garantia de entregar a alguém cadastrado que dará destino adequado aos resíduos volumosos”, apontou a engenheira sanitarista. A Comcap, explicou, vai ampliar a rede de três para 10 Ecopontos.

Situação de rua

O morador Geraldo Ferreira lamentou que, especificamente na Josué di Bernardi, o problema seja agravado com a frequência de pessoas em situação de rua. “O morador pobre de Florianópolis não está ali, quem está ali na absoluta maioria veio de fora e enquanto tiver sopa, lanche, roupas de cama não vai se deslocar para os pontos de atendimento da prefeitura”, comentou.

O empresário Fernando Perardt pediu colaboração do poder público para recuperar a área. “Eu gosto do local, é estratégico, mas os clientes da empresa quando chegam ficam abismados com as condições que temos enfrentado”, lamentou.

De acordo com o fiscal da Secretaria do Continente Jaison Vieira o poder público, por mais que se esforce, não consegue fiscalizar a deposição irregular sem a ajuda da população. “Os materiais jogados na rua foram dados por alguém e é preciso que o morador flagre, denuncie quem está praticando essa irresponsabilidade”, comentou.

Destino adequado

O Ecoponto é o local adequado para entregar os resíduos volumosos. Em Capoeiras, a Comcap mantém o local aberto todos os dias da semana, das 7h às 19h.

Rogério Zambiasi é um dos recicladores que costuma entregar os resíduos que recolhe em prédios e até na rua ao Ecoponto de Capoeiras. Segundo ele, as pessoas querem saber para onde será encaminhado o resíduo que entregam. “A pessoa se preocupa que eu não jogue na rua.” Zambiasi já trabalhou em caminhão de mudança e hoje sobrevive, paga seu aluguel, com a reciclagem. “O mais importante é ter serviço e estar trabalhando”, comentou.

OBJETIVOS

  • Firmar parcerias entre os órgãos da administração pública para implementação das ações e estruturas necessárias à revitalização destes espaços.
  • Estabelecer parcerias com instituições externas de cunho socioeducativo e/ou reinserção social para auxílio na construção de estruturas a serem utilizadas na revitalização.
  • Buscar recursos, patrocínios ou o estabelecimento de parcerias público/privadas para viabilização das estruturas necessárias à revitalização dos espaços.
  • Promover a participação comunitária em todo o processo de revitalização, visando o envolvimento e empoderamento da comunidade.
  • Desenvolver ações de educação ambiental para sensibilização da comunidade ao gerenciamento adequado dos resíduos, à manutenção dos espaços revitalizados e erradicação dos pontos de descarte irregulares.
  • Promover mecanismos de controle social para a erradicação dos pontos de descarte irregular.
  • Desenvolver programa de cadastramento de “freteiros legais”.
  • Diminuir custos operacionais. Comcap disponibiliza uma equipe de 70 pessoas, entre motoristas e auxiliares operacionais, para realizar limpeza corretiva nestes pontos, com custo superior a R$ 1 milhão ao ano. Sem contar que os resíduos, em sua maioria, não são reaproveitados: vão para aterro sanitário (R$ 300mil/ano).

EIXOS

1.Transformar espaços onde hoje há descarte irregular de resíduos

2. Ampliar Rede de Ecopontos

3. Melhorar divulgação dos Ecopontos

4. Implantar programa Freteiro Legal

5. Intensificar fiscalização.

AÇÕES

Por meio da mobilização comunitária e de mutirões de limpeza será feita a transformação dos espaços. Implantações previstas:

  • Grafite em muros
  • Plantio de árvores para formação de bosques
  • Implantação de parquinho para as crianças com brinquedos feitos com pneus e outros materiais reaproveitados
  • Implantação de bancos
  • Implantação de floreiras
  • Implantação de cercas vivas para proteção dos cursos d’água, canais
  • Implantação de hortas comunitárias.

ARQUIVOS PARA DOWNLOAD

(PMF, 28/08/2018)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *