Servidor catarinense será um dos três brasileiros em evento alemão sobre mobilidade
31/07/2018
Florianópolis terá programação especial na semana de incentivo à amamentação
01/08/2018

Pesquisa indica que turista estrangeiro aprova gastronomia de Florianópolis

Da Coluna de Fabio Gadotti (ND, 30/07/2018)

Levantamento do Ministério do Turismo sobre a demanda turística internacional no período 2013-2017 coloca Santa Catarina entre os Estados com maior índice de aprovação no item gastronomia. A aprovação chegou a 96,5%, bem próximo dos campeões São Paulo e Brasília. A pesquisa, feita pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), apresenta informações sobre características da viagem, meios de hospedagem, destinos mais visitados, além de perfil socioeconômico dos turistas. Pela pesquisa é possível saber, por exemplo, que os argentinos ainda lideram entre os visitantes estrangeiros ao Estado (74,5% no ano passado) e que 97,7% dos visitantes de todas as nacionalidades afirmam ter intenção de voltar ao país.

No quesito infraestrutura, telecomunicações recebeu a pior avaliação e no item infraestrutura turística as rodovias receberam as menores notas nos últimos quatro anos, com quedas constantes (81,6% de aprovação em 2014 a 74,1% em 2017). Hospitalidade (99,3%) e gastronomia (96,4%) foram os itens que tiveram maior aprovação dos estrangeiros que vieram a Florianópolis no ano passado. Como primeira Cidade Criativa Unesco da Gastronomia no Brasil, a Capital tenta qualificar ainda mais o setor. Um dos projetos em gestão é o festival gastronômico Sabores do Centro, previsto para o segundo semestre.

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *