Laboratório Fotovoltaica da UFSC recebe representante da Nissan do Brasil dia 3 de agosto
23/07/2018
Edital prevê contêiner para atender visitantes no Mirante do Morro da Lagoa
24/07/2018

Facisc critica gastos da Alesc e pede reformas

Da Coluna de Moacir Pereira (NSC, 23/07/2018)

A Federação das Associações Comerciais e Industriais de Santa Catarina – Facisc – emitiu nota critica sobre os gastos da Assembleia Legislativa, apela por mudanças na gestão, pede reformas e o voto consciente. Confira:

“De acordo com estudo publicado pelo CRC-SC (Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina), no último dia 19/07/2018, a ALESC (Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina), ocupa a terceira posição no que se refere aos gastos anuais com deputados, somando R$ 15,9 milhões por parlamentar. Um ranking vergonhoso para Santa Catarina!

No compilado geral, em 2017 as Assembleias Legislativas Estaduais tiveram uma despesa total de R$ 11,2 bilhões, com 1.059 deputados nas 27 unidades da federação. O gasto médio por deputado estadual foi de R$ 10,6 milhões. Um número que não é muito diferente no Congresso Nacional, onde os gastos totais devem ser da ordem de R$ 12 bilhões em 2018.

Altos salários, um número de assessores absurdamente alto, verbas assessórias da mesma forma absurdas, auxílio moradia, despesas médicas liberadas, carros oficiais, cotão, aposentadorias indevidas….e tantos outros itens que compõe um custo insustentável para sociedade catarinense e para todos os brasileiros. Uma conta a ser paga por todos nós e pelas próximas gerações.

Nesse contexto a segurança, saúde, educação e infraestrutura, áreas que deveriam ser o foco da gestão pública, ficam prejudicadas para viabilizar uma economia saudável, sólida e propícia AOS EMPREENDEDORES, que efetivamente, são os responsáveis pela geração dos recursos que sustentam essa enorme máquina pública, ineficiente, corrupta e incompetente.
Então, é fácil imaginar o quanto poderia ser investido nessas áreas, somente com uma redução drástica e imediata do orçamento da ALESC!

NÃO PODEMOS E NÃO DEVEMOS NOS CALAR!

Devemos reagir, exigindo uma ampla reforma estrutural na gestão pública, onde a principal missão no momento é o voto responsável e a renovação nas eleições de 2018.

Não podemos esperar resultados diferentes se continuarmos agindo da mesma forma, se tivermos os mesmos representantes, se não tivermos coragem de mudar, atitude para cobrar, e firmeza nas nossas convicções de que um país melhor só será construído por cada um de nós!

Jonny Zulauf-Presidente da FACISC.”

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *