Rio de Janeiro é primeira cidade brasileira a proibir canudos plásticos
10/07/2018
O futuro compartilhado
10/07/2018

ACATE lança Observatório com dados inéditos sobre o ecossistema catarinense de tecnologia

A Associação Catarinense de Tecnologia lança nesta quarta-feira (11) o Observatório ACATE, disponibilizando dados inéditos sobre o ecossistema de inovação e tecnologia de Santa Catarina. O evento ocorre a partir das 18h30 no Centro de Inovação ACATE – Primavera, com apresentação do Panorama 2018 — estudo em parceria com a Neoway que mostra a evolução do setor nos últimos dois anos — e do espaço físico do projeto. Na ocasião, também será realizada a cerimônia de posse da diretoria reeleita e o credenciamento dos centros da Rede Municipal de Inovação.

Segundo o presidente da ACATE, Daniel Leipnitz, o Observatório nasce para que os números possam servir de base para análises mais aprofundadas sobre o setor, entendendo como os polos tecnológicos catarinenses estão posicionados no Brasil e no mundo. “Queremos oferecer dados de alto nível para investidores, grandes empresas e munir nossos associados de informações estratégicas. Com isso, poderemos inclusive influenciar políticas públicas e melhor planejar as ações da entidade”, explica.

O estudo com dados de 2017 estará disponível para download no site da entidade a partir da segunda-feira seguinte, 16 de julho. Já o portal do Observatório, com informações completas sobre o setor, será entregue nos próximos meses. Para ampliar ainda mais sua base de dados, a ACATE está firmando parceria como a FIESC, que conta com o Observatório da Indústria Catarinense. O termo de cooperação será assinado durante o evento.

As inscrições para o evento estão disponíveis neste site.

Cerimônia de posse

A programação também será marcada pela cerimônia de posse da diretoria reeleita e conselheiros para a gestão da ACATE entre 2018 e 2020. Permanecem em seus atuais cargos por mais dois anos o presidente Daniel Leipnitz e seus vice-presidentes: de Negócios, Iomani Engelmann; de Finanças, Marcos Lichtblau; e de Mercado, Silvio Kotujansky. Os conselheiros eleitos são Geraldo Otto, Sérgio Viola, Norberto Dias, André Krummenauer (suplente) e Guilherme Ferla Júnior (suplente) para o Conselho Fiscal; Everton Gubert, Fernanda Bornhausen Sá, Rui Luiz Gonçalves, Alexandre d’Avila da Cunha, Moacir Antonio Marafon, Gerson Schmitt e Edenir Silva (suplente) para o Conselho Deliberativo.

Como principal plano para o segundo mandato está continuar investindo nas frentes que foram abertas nestes dois últimos anos, como o programa de inovação aberta Link Lab e as ações para fortalecer a atuação da Associação no interior do Estado. O objetivo é trabalhar fortemente para a manutenção e crescimento dos projetos lançados, para que eles se tornem ainda mais relevantes.

Rede Municipal de Centros de Inovação  

O evento contará ainda com o credenciamento dos primeiros espaços da Rede Municipal de Centros de Inovação de Florianópolis: na SC-401, Sapiens Parque e Centro. A ACATE irá gerenciá-los e garantir o cumprimento de funções essenciais estabelecidas nas políticas municipal e estadual de inovação, tais como capacitação, informação, coworking, incubação e aceleração de startups, hackathons, acesso a investidores, atração de negócios, entre outras. Cada um dos centros também terá um espaço exclusivo da prefeitura, os chamados Escritórios de Promoção da Inovação, que servirão como um posto avançado para atendimento a questões da Lei Municipal de Inovação, bem como ao suporte a empreendedores do setor tecnológico da cidade.

(ACATE, 10/07/2018)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *