Florianópolis é a 1ª colocada em desenvolvimento entre as capitais, revela Firjan
29/06/2018
Obras que transformarão o Tisac em espaço social devem ficar prontas até janeiro de 2019
29/06/2018

Da Coluna de Estela Benetti (NSC, 29/06/2018)

Lideranças de Florianópolis realizaram ontem a última de uma série de cinco reuniões para definir demandas para o novo Plano de Desenvolvimento Econômico (Pedem) do município com ênfase em cinco setores econômicos. Nesse quinto encontro, o tema foi como impulsionar o setor de nanotecnologia e novos materiais e teve a participação do professor Carlos Schneider, fundador da Fundação Certi e incentivador do novo polo de nanotecnologia local.

Também participaram o superintendente de Desenvolvimento do município Piter Santana e a coordenadora do Sebrae/SC Grande Florianópolis, Soraya Tonelli. Conforme Santana, nanotecnologia e novos materiais, energia, e saúde e bem-estar são as três novas vocações portadoras de futuro para a cidade, ao lado de duas já sólidas que são a tecnologia da informação e o turismo, comércio, economia do mar e economia criativa.

– Queremos saber quais são as necessidades desses setores para trabalhar de forma mais acertiva. Se a Capital se tornou conhecida como “Ilha do Silício” em função da tecnologia, podemos nos destacar nesses novos eixos também – disse Santana.

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *