Governo do Estado fala sobre transporte coletivo e obras de mobilidade em reunião com Conselho Metropolitano da Grande Florianópolis
21/06/2018
MPF quer suspensão da pesca artesanal de tainha
22/06/2018

Comitiva do COMDES visita secretários de Infraestrutura e Planejamento do governo do Estado

Um dos maiores gargalos do país é, sem dúvida, a falta de infraestrutura. Para minimizar esse cenário, o Conselho Metropolitano para o Desenvolvimento da Grande Florianópolis (COMDES) busca incansavelmente junto com o poder público melhorias para a região metropolitana.

Com isso, na tarde desta terça-feira (19), uma comitiva formada pelo coordenador-geral do conselho, assim como os coordenadores dos grupos de trabalho, visitaram os secretários do Estado de Infraestrutura Paulo França e de Planejamento, Francisco Cardoso de Camargo Filho, em busca de respostas das obras mais problemáticas da Capital catarinense.

A obra do acesso ao aeroporto Hercílio Luz foi a primeira tratativa com os secretários, pois mesmo depois da licitação ter sido publicada o imbróglio para ocorrer as desapropriações ainda gera dor de cabeça.

De acordo com o secretário de Estado de Infraestrutura, Paulo França, o processo licitatório recebeu oito propostas, sendo que apenas quatro estavam habilitadas para atender a obra e duas entraram com recurso administrativo. Sobre as desapropriações, o secretário compartilhou que existe um núcleo com cinco pessoas que se reúnem semanalmente para mapear o processo, já que são três trechos com grande número de desapropriações. “O grupo dividiu os trabalhos em três diretrizes que dão condições de acesso: ‘andamento das obras, inviabilização dos lotes e as desapropriações das condicionantes’ para dar prioridade no que impede o andamento das obras”, explica França.

Outro ponto discutido foi com relação à morosidade do envio do projeto de Lei para concessão na Assembleia Legislativa que permite a viabilização da Rede Integrada de Transporte Coletivo Metropolitano, elaborada pela Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Florianópolis (Suderf) com apoio do Observatório da Mobilidade Urbana da UFSC, que vai unir os sistemas de ônibus intermunicipais com os municipais, facilitando os deslocamentos das pessoas entre os municípios, sem necessidade de entrar na Ilha.

A revitalização das pontes Pedro Ivo e Colombo Salles, que gera preocupações pelo estado degradado em que se apresentam, também foi debatida no encontro. França conta que o financiamento para executar as obras está encaminhado e que neste momento a discussão é com relação ao modelo de licitação. “Entendemos que a modalidade que atenda as necessidades para revitalizar as pontes deve ser técnica e preço, diferente do que recomenda o Tribunal de Contas de Estado (TCE), que aponta a modalidade de menor preço como melhor opção”, expõe.

Ainda durante o encontro entraram em pauta a revitalização do monumento histórico Ponte Hercílio Luz e a Ponte da Barra da Lagoa. Para o coordenador-geral do COMDES, Ernesto Caponi, é necessário unir esforços para que a sociedade e as regiões metropolitanas possam crescer e usufruir da Cidade. “Nós não somos barreiras, estamos em busca de portas abertas para atuar de forma conjunta”, aponta o coordenador.

(COMDES, 20/06/2018)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *