Santa Catarina leva oito premiações na Expocachaça realizada em Minas Gerais
13/06/2018
Carta Para onde caminha Santa Catarina? é apresentada no Congresso de Prefeitos
14/06/2018

Após projeto-piloto do Estado, Sapiens Parque quer ampliar sistema de redes subterrâneas

A segunda etapa do projeto Infravia, a ser implantada no Sapiens Parque, em Florianópolis, foi detalhada na última segunda-feira (11), em reunião do secretário de Estado do Planejamento, Francisco Cardoso de Camargo Filho, com a direção do parque tecnológico.

O secretário ainda testou o projeto por meio de um aplicativo de realidade aumentada, criado especialmente para o sistema. A proposta do Infravia é substituir as redes de infraestrutura hoje construídas embaixo das ruas e as concentrar sob a calçada e ciclovia.

O sistema subterrâneo no passeio público tem baixo custo e reúne, de forma organizada, as redes de gás natural, água, telefonia, TV a cabo e eletricidade. Atualmente, o cabeamento e a tubulação ficam embaixo do asfalto de maneira desordenada, exigindo profundas escavações e interdições de ruas.

Sistema inteligente
O projeto-piloto do Infravia está instalado no Sapiens Parque desde 2016. Porém, a coordenação do parque quer dar continuidade ao trabalho, instalando o sistema em um trecho de 600m – que compreende uma via de pedestre que irá interligar dois eixos do Sapiens Parque. A intenção é que esta via faça parte de um futuro parque, que contará com ciclovia, quiosques e lago.

“Temos uma pequena calçada com o Infravia no Sapiens Parque, porém não queremos mais o projeto-piloto, precisamos de um projeto real, com tudo interligado. Hoje, a gente faz duas escavações, uma em cada lado da rua. Isso seria desnecessário se tivéssemos um sistema inteligente como este, em que está tudo sob a calçada em um único local”, disse a diretora de operações do Sapiens Parque, Carolina Menegazzo, que também participou da reunião.

O secretário do Planejamento acredita no potencial do Infravia como ferramenta para a construção de uma cidade inteligente e sustentável. “Precisamos pensar e preparar a nossa cidade com projetos que busquem a harmonia entre a infraestrutura e as necessidades da sociedade”, disse.

Camargo Filho viu como funciona o sistema a partir de um aplicativo desenvolvido recentemente pelo Centro de Inovação do Senai, no qual é possível conferir, a partir de realidade aumentada, a disposição do fios e canos abaixo do chão.

Infravia 2.0
A apresentação do projeto foi feita pelo engenheiro civil Aloisio Pereira da Silva, que desenvolveu o estudo e integra a equipe da Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis (Suderf), órgão vinculado à Secretaria do Planejamento.

“O interesse do Sapiens Parque em continuar com o Infravia só nos faz acreditar que estamos no caminho certo e que vale investir em soluções inovadoras”, afirmou Aloisio.

Segundo o engenheiro, o sistema foi se modernizando nos últimos dois anos e ganhou uma versão 2.0. Agora, o Infravia também prevê, por exemplo, a implantação de fibra ótica ao longo das valas técnicas onde estão as redes com um sistema de gestão de segurança, tornando possível monitoramento em tempo real de movimentações no pavimento das calçadas e ciclovias, como escavações não autorizadas, vandalismo e furto, bem como vazamentos e anomalias nas redes. Essas informações podem ser acessadas com equipamentos como celulares, tablets e computador.

(OCP News, 13/06/2018)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *