Florianópolis não tem 100% do transporte público adaptado para cadeirantes
23/05/2018
Pinho Moreira vai ao BNDES pedir recursos para obras na Hercílio Luz
23/05/2018

Suderf detalha projeto de reestruturação do transporte coletivo metropolitano

O projeto de reestruturação do transporte coletivo da Região Metropolitana da Grande Florianópolis (RMF) foi detalhado na tarde de segunda-feira, 21, em seminário que apresentou soluções para mobilidade urbana, na UFSC, em Florianópolis. O evento foi promovido pelo Observatório da Mobilidade Urbana da UFSC e pela Superintendência de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Grande Florianópolis (Suderf), órgão vinculado à Secretaria de Estado do Planejamento (SPG).

Durante o evento, o diretor técnico da Suderf, Célio Sztoltz, apresentou o projeto do transporte coletivo para oito cidades da região, que inclui a reorganização da rede de linhas de ônibus, projetos de infraestrutura viária, construção de novos terminais, modernização da frota de ônibus, formas de pagamento e compra de créditos, interação dos usuários com o sistema, política tarifária e indicadores de qualidade.

“O projeto vai trazer diversos benefícios para os usuários de ônibus, com ganho de tempo e qualidade dos serviços. É importante que a população também participe deste processo de reorganização do transporte coletivo, seja com sugestões ou críticas. Os usuários podem ajudar a aprimorar o projeto”, informou Célio.

O sistema integrado irá reunir os serviços municipais e intermunicipais com ampliação da abrangência das linhas e uso de um único cartão de transporte para toda a área continental da RMF. Mais de 150 mil usuários devem ser beneficiados.

Rede Integrada

A intenção do Governo do Estado e dos municípios da região metropolitana é integrar os serviços de transporte municipal e intermunicipal de caráter urbano de oito cidades da Grande Florianópolis (Águas Mornas, Antônio Carlos, Biguaçu, Governador Celso Ramos, Palhoça, São José, São Pedro de Alcântara e Santo Amaro da Imperatriz). O sistema metropolitano de ônibus vai eliminar sobreposição de linhas; racionalizar o serviço; aumentar a conectividade entre as centralidades da região, como centros de Palhoça e Biguaçu, além de Campinas/Kobrasol em São José; e promover uma gestão associada do transporte coletivo entre municípios, Estado e sociedade.

O projeto da Rede Integrada de Transporte Coletivo Metropolitano está disponível neste endereço. No mapa é possível consultar as linhas de ônibus por município e as conexões entre as cidades.

Seminário

Durante o Seminário Transporte Coletivo na Região Metropolitana da Grande Florianópolis ainda foram apresentados estudos e propostas relacionados à acessibilidade espacial e à experiência da região metropolitana de Lisboa com palestra do professor catedrático do Instituto Superior Técnico de Lisboa Fernando Nunes da Silva. Outro tema em discussão foi a redução da emissão de poluentes e melhorias para a saúde pública, assunto apresentado pelo coordenador do Grupo de Trabalho de Transporte Limpo e Energias Renováveis do Comitê de Mudanças Climáticas de São Paulo Olimpio de Melo Alvares Junior.

(Secretaria de Planejamento, 22/05/2018)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *