SCGás divulga nota oficial sobre vazamento de gás ocorrido nesta quinta-feira em Florianópolis
11/05/2018
Pesca artesanal é reconhecida como atividade de interesse social em Floripa
11/05/2018

Ampliação do sistema de esgoto insular de Florianópolis vai beneficiar 225 mil pessoas

A Casan (Companhia Catarinense de Águas e Saneamento) deve definir até a próxima semana um dos consórcios ou a empresa vencedora da licitação de concorrência internacional, responsável pela ampliação do sistema de esgotamento sanitário insular de Florianópolis. O objetivo é que a ordem de serviço seja assinada em junho e o trabalho comece em agosto. Avaliada em R$ 107 milhões e prevista para ser executada em 42 meses, a ETE (Estação de Tratamento de Esgoto) Insular passará a atender também os moradores de sete bairros: Itacorubi, Parque São Jorge, Jardim Anchieta, Córrego Grande, Pantanal, José Mendes e Morro da Lagoa. Isso beneficiará mais 75 mil pessoas na Ilha de Santa Catarina e chegará a um total de 225 mil pessoas.

A estação de tratamento, localizada na baía Sul, será ampliada dos atuais 296 litros por segundo para uma vazão de 612 l/s. “Optamos pela ampliação da ETE Insular porque a estação já possui as licenças ambientais necessárias e, assim, o processo será mais eficiente. O objetivo é começar a trabalhar no canteiro da ETE em julho e na execução da rede coletora do bairro José Mendes, após o acerto com a Guarda Municipal de Florianópolis em função do trânsito”, explicou o gerente de construção da Casan, Fábio Krieger.

Os recursos são garantidos pela Jica (Agência Japonesa de Cooperação Internacional) e estão à disposição até 2021. A ETE será modernizada com a adoção de sistema de tratamento terciário que prevê a remoção de nutrientes (nitrogênio e fósforo), melhorando substancialmente a qualidade do efluente final.

Segundo o gerente de construção da Casan, a rede coletora já existe nos bairros Itacorubi, Parque São Jorge, Jardim Anchieta, Córrego Grande e Pantanal desde 2012. Mesmo com a rede, os moradores ainda não podem fazer as ligações e precisam destinar os efluentes em fossas. A obra prevê o assentamento de 12.209 m² de rede coletora para atender os bairros José Mendes e o Morro da Lagoa, com 1.004 ligações. Ao todo serão executadas 3.753 novas ligações domiciliares.

(Veja Matéria completa em ND, 10/05/2018)

mm
Monitoramento de Mídia
A FloripAmanhã realiza um monitoramento de mídia para seleção e republicação de notícias relacionadas com o foco da Associação. No jornalismo esta atividade é chamada de "Clipping". As notícias veiculadas em nossa seção Clipping não necessariamente refletem a posição da FloripAmanhã e são de responsabilidade dos veículos e assessorias de imprensa citados como fonte. O objetivo da Associação é promover o debate e o conhecimento sobre temas como planejamento urbano, meio ambiente, economia criativa, entre outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *