Clipping

Por segurança e higiene, prefeitura fecha Praça 15 durante Carnaval




Da Coluna de Carlos Damião (ND, 06/02/2018)

Algo que nem os turistas, muito menos os moradores, esperavam para este Carnaval já pode ser conferido de perto: o fechamento da Praça 15 de novembro com tapumes, em praticamente toda a sua extensão, ficando aberta apenas uma parte próxima ao Largo São João Paulo 2º (Largo da Catedral). As obras estão sendo realizadas em velocidade espantosa e devem estar concluídas nesta quinta-feira (8), em tempo de impedir que os carnavalescos promovam no interior da praça a baderna de outros anos.

Vinicius de Lucca, secretário de Turismo da Capital, explicou nesta terça-feira (6) para a coluna que três fatores motivaram a prefeitura a fechar o espaço: segurança, higiene e proteção dos jardins. “Em anos anteriores a praça ficava arrasada. As pessoas pisoteavam tudo… pela questão da segurança, em especial no período noturno, durante o Carnaval, muitos roubos ocorreram. Além disso, teremos centenas de banheiros públicos – mais ainda do que nos anos anteriores, mas as pessoas acabavam usando a praça mesmo assim. Este ano decidimos fechar pra evitar esses problemas”.

O fechamento com tapumes não deixa de ser um fato histórico e o resgate do que já se registrou no passado. Até as primeiras décadas do século 20 a praça era cercada com grades de ferro e os moradores só podiam utilizá-la durante o dia. Parte desses gradis originais está na Igreja de São Francisco da Penitência, na Rua Deodoro, e no Museu de Armas da Polícia Militar, junto ao Forte de Santana do Estreito, sob a Ponte Hercílio Luz.

CASTELINHO

Como prometido, a Casan reforçou as estruturas de proteção do castelinho central, onde funcionou a primeira estação de elevação mecânica do sistema de esgotos de Florianópolis e, posteriormente, o Museu do Saneamento. As três portas da edificação receberam novas placas de madeira na manhã desta terça-feira (6). Como já divulgamos aqui, a restauração do castelinho depende de autorizações da Fundação Catarinense de Cultura e do Ipuf (Instituto de Planejamento Urbano de Florianópolis). A recuperação do prédio será executada pela Casan.



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.