Clipping

Fevereiro empreendedor: programas de inovação buscam novos projetos e startups em SC




Enquanto fevereiro é, para muita gente, tempo de festa e Carnaval, quem está empreendendo ou iniciando projetos inovadores tem, ao longo deste mês, uma série de programas e eventos em Santa Catarina voltados ao desenvolvimento de startups, novos serviços e modelos de negócio.

Há oportunidades para diferentes perfis: seja quem já tem uma startup mais madura (com equipe diversificada, faturamento recorrente) que busca conexão com mercado, capacitação e também um investimento anjo; ou mesmo para ajudar a modelar negócios iniciantes com potencial de mercado e escala.

O começo de ano é sempre agitado no segmento de TIC no estado. Os primeiros programas formadores de novos negócios, como o Sinapse da Inovação, mantém-se na ativa e com ampliação de recursos. O StartupSC inicia em 2018 a oitava turma, com operação também em Joinville. Sem falar na ascensão de aceleradoras e outras iniciativas para auxiliar startups em fase mais embrionária.

E quase todas estão com inscrições abertas agora em fevereiro:

LinkLab, em Florianópolis: conexão de grandes empresas e startups

Como o programa de inovação aberta Link Lab, em Florianópolis, que recebe inscrições até o dia 25 de fevereiro e tem como objetivo aproximar startups e grandes empresas que têm demandas por projetos inovadores ao longo de um período de quatro meses. O modelo é literalmente aberto: não há metodologia específica, cada empresa mantenedora seleciona (com apoio da ACATE) as startups inscritas que mais têm a ver com seu mercado e começam a desenvolver ideias e projetos de acordo suas demandas. Um exemplo é o da tradicional imobiliária Brognoli, que contamos aqui no SC Inova, que investe no programa como um laboratório de inovação de seus próprios processos e novos negócios.

Darwin Starter: selecionadas recebem aporte de R$ 170 mil e podem acelerar em SC ou SP / Divulgação Darwin Starter

Também no dia 25 de fevereiro encerram as inscrições para o Darwin Starter, aceleradora que busca startups com grau de maturidade maior (com equipe e faturamento) com soluções inovadoras e escaláveis nas áreas de finanças, seguros, big data e telecom. Quem for selecionado recebe um aporte de R$ 170 mil por, em média, 12% da startup e pode participar do período de aceleração (quatro meses) em Florianópolis ou em São Paulo. O programa começou em 2015 e, desde então, ajudou no desenvolvimento de 30 startups de diversas cidades do país: somadas, elas geram 207 empregos e faturam R$ 24 milhões.

StartupSC: um dos pioneiros, ajuda a desenvolver projetos inovadores desde 2013 e leva anualmente egressos para missão ao Vale do Silício

A partir do dia 19 de fevereiro, abre o processo de seleção para a oitava turma do StartupSC, um dos pioneiros do ecossistema catarinense. Em entrevista para o SC Inova, o gestor do projeto Alexandre Souza conta como o programa estimulou a criação de comunidades empreendedoras em diversas regiões do estado. Neste ano, serão selecionadas 20 startups para a turma de Florianópolis e 10 para participar em Joinville. Na “formatura”, as egressas participam de uma missão anual ao Vale do Silício participando de eventos e conhecendo ambientes de inovação e tecnologia locais. Só no primeiro ciclo do programa (2013-2016), as startups que passaram pelo programa geraram 585 vagas de trabalho e somaram um faturamento de R$ 43 milhões. As inscrições encerram no dia 19 de março.

O CoCreation Lab, no centro histórico de Florianópolis, tem como foco apoiar projetos pré-operacionais ligados à Economia Criativa

Para quem ainda está na fase de validação do modelo de negócio e busca projetos além da área de tecnologia, a dica é participar do edital do Cocreation Lab, um ambiente colaborativo localizado no centro histórico de Florianópolis e que tem como foco o desenvolvimento da Economia Criativa. Serão selecionados projetos nas áreas de Design, Artes, Tecnologia, Turismo e Gastronomia para um processo de pré-incubação que dura seis meses – 30 projetos já pelo programa desde a primeira turma, em 2016. Os selecionados devem cumprir uma carga horária mínima semanal e participam de diversas atividades, apoios e mentorias de especialistas e empreendedores. As inscrições terminam em 20 de fevereiro.

Outra opção para quem nos primeiros passos da startup é o InovAtiva Brasil, com as primeiras fases feitas com capacitação à distância, e inscrições abertas de agora até o dia 5 de março. O programa é do Ministério do Desenvolvimento, Comércio e Indústria em parceria com o Sebrae Nacional e desde 2015 é executado pela Fundação Certi – as finalistas participam de uma banca nacional de investidores e uma etapa de conexão com o mercado. Santa Catarina é, proporcionalmente, o estado que mais teve startups inscritas e se destaca pelo desempenho: 10% das 686 finalistas do programa são de Florianópolis. Um exemplo é a Aquarela Analytics, destaque em um dos ciclos de aceleração e que, por meio de conexões do programa, foi recentemente investida pela Embraer.

Ou seja, opções não faltam para quem fazer um 2018 empreendedor ou para se engajar em novos projetos.

(SCInova, 08/02/2018)



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.