Clipping

Solução para o terreno do Exército depende da prefeitura




Da Coluna de Carlos Damião (ND, 02/01/2018)

A Prefeitura de Florianópolis ainda não tem uma solução para o chamado “Terreno do Exército”, na esquina da rua Bocaiúva com as avenidas Mauro Ramos e Rubens de Arruda Ramos (Beira-Mar Norte). Por se tratar de um local histórico, onde existiu até o século 19 o Forte de São Luiz da Praia de Fora, a implantação de uma praça no local depende de escavações arqueológicas, coordenadas pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), em conjunto com o poder público municipal.

A cessão da área, por parte do Exército, ocorreu em dezembro de 2016, depois de negociações conduzidas pelo deputado federal Esperidião Amin (PP). Prefeito à época, Cesar Souza Júnior (PSD) assinou o documento que inclui o compromisso quanto às pesquisas arqueológicas e ao nome da futura praça (Forte de São Luiz da Praia de Fora). Amin garantiu R$ 250 mil da União para que os trabalhos tivessem início, mas, um ano depois, não há qualquer sinal de movimentação física no local.

A diretoria do Beiramar Shopping, que fica em frente, assumiu o compromisso de implantar a praça, utilizando os mais modernos recursos de urbanização, mas apenas após as escavações necessárias. Em 19 de dezembro de 2017 a direção do estabelecimento encaminhou uma correspondência à prefeitura tratando exatamente dessa questão.

Confira abaixo esclarecimento do Beiramar Shopping e a mensagem enviada ao prefeito Gean Loureiro (PMDB) em 19 de dezembro de 2017:

O Beiramar Shopping esclarece, a respeito da matéria divulgada pela imprensa referente à adoção do terreno do exército, que sempre esteve interessado na melhoria e modernização da Praça do Forte de São Luiz da Praia de Fora. Várias reuniões foram feitas com os órgãos públicos, e ao final fomos comunicados sobre exigências prévias que extrapolaram nosso orçamento antevisto para aquela praça, além de, por seu caráter técnico, não ser de nossa competência.

Como nos foi informado que há recursos públicos reservados para a revitalização da referida praça, e que estudos arqueológicos são necessários, não poderíamos iniciar quaisquer atividades construtivas antes destes estudos, razão pela qual declinamos , em caráter temporário, de dar sequência ao projeto.

Na mesma correspondência, encaminhada ao IPHAN e à Prefeitura Municipal, ratificamos nosso interesse, a partir da conclusão dos estudos arqueológicos por quem de direito.

Segue abaixo o ofício enviado ao prefeito municipal de Florianópolis:

Florianópolis, 19 de dezembro de 2017.

Ao

Exmo. Sr.

Gean Marques Loureiro

DD. Prefeito Municipal de Florianópolis

Nesta

Senhor Prefeito,

Como é de conhecimento desta Prefeitura, a empresa Beiramar Shopping manifestou interesse na adoção e revitalização da Praça do Forte de São Luiz da Praia de Fora.

Porém, em razão das exigências/necessidades de estudos prévios tão detalhados e específicos a serem realizados pelo Iphan, vimos pela presente, ao menos em caráter imediato, declinar do patrocínio à revitalização e modernização daquela praça.

Ratificamos nosso interesse, mas não compromisso formal, de investir futuramente na referida área da Praça do Forte de São Luiz da Praia de Fora, uma vez concluídos os estudos necessários, conforme exigências do Iphan.

E enquanto os referidos estudos não são concluídos, nos colocamos à disposição para retomarmos o assunto ‘Bocaiúva Vida em Movimento’, projeto este essencial para nossa cidade e que revitalizará um dos pontos mais charmosos da nossa cidade.

Walter Silva Koerich

Conselho Beiramar Shopping



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.