Clipping

Prefeito Gean abre inscrições para o Minhoca na Cabeça




O prefeito Gean Loureiro apresentou na manhã desta quinta-feira o sistema web do projeto Minhoca na Cabeça. Ele fez a inscrição de número 1 e vai participar da primeira oficina, no dia 20 de janeiro, para aprender a valorizar e recuperar os resíduos orgânicos, quando começarão as ser entregues os 500 kits para compostagem domiciliar com minhocas.

A Prefeitura de Florianópolis, por meio da Comcap, vai distribuir 500 minhocários para residentes na primeira etapa, já com previsão de dobrar o lote nos próximos meses. Estão programadas 20 oficinas para 25 participantes cada, entre os dias 20 de janeiro a 10 de abril, no Jardim Botânico de Florianópolis. Cada oficina terá duração em torno de duas horas.

As inscrições estão abertas e devem ser feitas exclusivamente pelo sistema web http://www.pmf.sc.gov.br/sistemas/MinhocaCabeca/

“O investimento no Minhoca na Cabeça é tão pequeno e a economia tão grande que ele se justificaria por si só, mas o projeto ainda tem grande relevância e ineditismo por trabalhar a consciência ambiental na gestão dos resíduos urbanos”, disse o prefeito Gean Loureiro. Ele destacou o grau de inovação que pode ser alcançado, inclusive na administração pública, quando a gestão é participativa.

O presidente da Comcap, Carlos Alberto Martins, explicou que o projeto Minhoca na Cabeça nasceu do desafio de inovação feito pelo prefeito Gean há quatro meses. Carlão Martins replicou o desafio na Comcap e a ideia e nome do projeto foi apresentada pelo gerente da Divisão de Informática da Comcap, Marildo Peixe. Ele pratica a compostagem doméstica há cinco anos e há três migrou para o sistema de vermicompostagem (com minhocas) porque oferece a vantagem de maior controle sobre vetores, como animais e insetos.

Redução da pegada de carbono

Com base na produção média diária de 1,6 quilo de resíduos orgânicos por família de quatro pessoas, os 500 colaboradores desviarão 292 toneladas de resíduos orgânicos por ano em Florianópolis, com economia direta de R$ 43 mil em transporte até o aterro sanitário e redução de 70% na emissão de carbono (gases de efeito estufa).

O resultado estimado contribui com as metas do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos de Florianópolis, de desviar do aterro sanitário 37% dos recicláveis secos e 45% dos resíduos orgânicos até 2020.

O projeto é operacionalizado pela Autarquia de Melhoramentos da Capital Comcap e controlado por meio de sistema web desenvolvido pela Diretoria de Sistemas de Governo Eletrônico da Prefeitura de Florianópolis.

Entrevista em vídeo com presidente da Comcap, Carlão Martins

Entrevista em vídeo com prefeito Gean Loureiro

Veja como será o minhocário

(PMF, 04/01/2018)



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.