Clipping

Florianópolis decide até junho se cobrará taxa para acesso à Ilha




Da Coluna de Ânderson Silva (NSC, 10/01/2018)

Desde o final do ano passado a prefeitura debate internamente a cobrança de um taxa de preservação no acesso à Ilha, em Florianópolis, aos moldes do que já ocorre em Bombinhas, no litoral catarinense. A proposta polêmica havia sido estudada e lançada inicialmente pela gestão do prefeito Cesar Souza Junior (PSD), em outubro de 2015. Mas, depois dos episódios de ressaca nas praias da Capital, no final de 2017, o assunto voltou à tona. O prefeito Gean Loureiro (PMDB) confirmou nesta quarta-feira que pretende definir até o final do primeiro semestre de 2018 se haverá a cobrança ou não no próximo verão.

Ainda com poucas informações sobre modelo, valores e local, a estimativa da prefeitura é arrecadar R$ 40 milhões com o pagamento das taxas pelos turistas entre novembro e março. O que se sabe é que os equipamentos de monitoramento ficariam na Ponte Pedro Ivo Campos, que dá acesso à Ilha, para cobrar de veículos de fora. A prefeitura não especificou quais padrões seriam usados para definir as cidades que seriam ou não cobradas.

A taxa seria aplicada pela leitura da placa, com possibilidade de pagamento pelo celular e sem necessidade de parar o veículo. Os recursos seriam aplicados para aumentar a faixa de areia nas praias pois o valor precisa ser destinado exclusivamente para o meio ambiente.

— Temos um debate interno na prefeitura discutindo essa possibilidade. Estamos buscando opiniões da população e entidades. Seria necessário ter um projeto encaminhado à Câmara.

A estimativa dele é que, para ter uma definição ainda em junho, o projeto precisaria ser enviado ao Legislativo em abril. No entanto, Loureiro pretende antes debater a proposta com a sociedade civil e moradores, além dos próprios vereadores, para que haja aprovação na Câmara. Um estudo de contagem dos veículos de fora que entram na Ilha também será feito.

— Queremos estimular cada vez mais o turismo de alto poder aquisitivo, que deixa mais recursos — sinalizou o prefeito.



Notícias Relacionadas




Comente no Facebook

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Política de moderação de comentários:

A legislação brasileira inclui a possibilidade de se penalizar blogs e sites pelo conteúdo publicado, mesmo comentários de terceiros. Portanto, a Associação FloripAmanhã se reserva o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos diferentes do tratado no site também poderão ser eliminados. Queremos manter um espaço coletivo de debates em torno de ideias. Façamos bom proveito para o melhor de nossa cidade.